5 Maneiras de Ser Um Super Pai e Parceiro

5 Maneiras de Ser Um Super Pai e ParceiroOs recém-nascidos são muito dependentes de suas mães e isso pode deixar alguns pais inseguros, sem saber aonde exatamente se encaixam ou qual é o seu papel. Se o bebê está com fome, hora de ir para o peito. Quando o bebê está muito nervoso e agitado, parece que ele só quer se aconchegar no peito da mamãe. Aqui em casa tem sido exatamente assim com Mia. O papai aqui às vezes se sente meio deixado de lado, meio inútil na vida dela, porque ela só quer saber da mamãe e só acalma no peito. Mas calma, não vamos nos desesperar. A boa notícia é que isso é excelente para nossos filhos! Os benefícios do leite materno são inúmeros. A segunda boa notícia é que você pode sim fazer a diferença para o seu bebê e ser um super pai e parceiro!

Existem muitas maneiras para o pai se relacionar com o bebê, para dar uma pequena folga para a mãe, que passa o dia literalmente grudada no bebê. A vida com um recém-nascido pode ser um grande fator de estresse em muitos relacionamentos, afinal de contas todos nós ficamos um pouco mais irritados quando dormimos mal por tantas noites seguidas. Mas quando os pais conseguem encontrar um espaço na vida do bebê e compartilhar mais da responsabilidade de cuidar dele, quando uma nova mãe se sente cuidada por seu parceiro, o relacionamento pode voltar a florescer.

Pensando nisso, nós trazemos hoje 5 dicas para você ser um super pai e um parceiro fantástico!



1- Leia para o seu bebê. Embora o seu pequeno ainda não entenda muito do que você diz, é muito bom estimular o hábito da leitura desde cedo. Ler faz com que os pequenos comecem a associar a leitura a um sentimento bom. Escolha um livro com muitas figuras, faça vozes diferentes e gestos exagerados para prender a atenção do bebê. A leitura precoce é muito boa para um pai se conectar com o bebê e ajuda-lo a fazer associações positivas.

2- Ofereça apoio aos objetivos de sua parceira. A amamentação é um grande desafio. E pesquisas mostram que um pai solidário tem um enorme impacto no sucesso da amamentação. Há várias coisas que você pode fazer para apoiar a mãe que está tentando amamentar. Já falamos delas no post “O Papel do Pai na Amamentação”. Caso a sua parceira escolha a alimentação artificial, ou caso ela seja necessária, o seu apoio também será fundamental. Se ela quiser usar um canguru para conseguir “vestir” o bebê, ajude-a a escolher um bom modelo. Se ela quiser um berço co-sleeper para facilitar na amamentação noturna, apóie. Se ela preferir promover a independência de sono do bebê, ajude-a a encontrar a solução que melhor se encaixa à família de vocês. Oferecer apoio à sua parceira vai ajuda-la a construir sua confiança como uma nova mãe, e isso é muito saudável para ela e para o seu filho também.

3- Participe da rotina de ir dormir. Recém-nascidos não vêm programados para dormir em certo horário, muito menos para dormir a noite inteira. Porém, é importante que desde cedo se estabeleçam rotinas diferentes para o dia e para a noite, para que o bebê aprenda que a noite é feita para dormir. É certo que ele vai acordar muito durante a noite nos primeiros meses de vida e o famoso “dormir a noite toda” pode demorar bastante a acontecer pela primeira vez. As mães estão constantemente alimentando, acalmando e trocando fraldas do bebê. Quando chega a noite, é normal que elas se sintam exaustas. É aí que você, super pai, entra em ação! Assumir a rotina da noite é uma excelente oportunidade de se relacionar com o seu bebê, ao mesmo tempo que dá uma pausa mais do que necessária para a mamãe. Essa pausa pode fazer a diferença no sucesso da amamentação, por exemplo, pois ela conseguirá descansar um pouco antes de acordar para a próxima mamada noturna. Uma boa maneira de participar da rotina da hora de dormir é dar um banho relaxante no bebê ou fazer uma massagem infantil suave e depois disso manter o ambiente calmo e silencioso enquanto se coloca o bebê para dormir.

4- Use um canguru. Carregar o bebê em um canguru (ergonômico, por favor) é ótimo para estreitar a relação entre pais e filhos, além de deixar as suas mãos livres para fazer outras coisas. O bebê se sente aconchegado no peito do pai ou da mãe e tende a acalmar e se sentir em segurança em contato com o seu corpo, o que é uma experiência positiva para os dois.

5- Dê valor ao trabalho que ela faz. Quanto mais a mãe se sente confiante, melhor será o relacionamento dela com o bebê. Ser uma nova mãe (seja pela primeira ou quinta vez) vem com muitos desafios. O recém-nascido vira a vida do casal de cabeça para baixo. Não sobra tempo para fazer absolutamente nada, o bebê demanda atenção demais e deixa as mães absolutamente exaustas. Eu não estou exagerando! Então, não se esqueça de comentar de vez em quando como ela está fazendo um trabalho fantástico com o bebê. Um super pai e parceiro vai sempre mostrar (com atitudes e não apenas palavras) o quanto ele se importa e o quanto ele é agradecido por ela cuidar do bebê, muitas vezes se anulando completamente.

Um super pai não usa capa nem máscara. Um super pai é um pai 100% dedicado a fazer o seu melhor por sua família. Nos primeiros meses, pode ser difícil para um pai descobrir o seu papel, mas com o tempo você vai aprender o que funciona melhor para você e seu bebê. Quando você estiver em dúvida sobre como pode ajudar, ofereça alguma ajuda prática, pergunte, mostre que você está presente. Aos poucos você vai aprender mais sobre o seu bebê e vai conseguir se conectar melhor com ele. Ao encontrar o seu espaço, você conseguirá fortalecer ainda mais essa relação pai-bebê que é tão importante.

Fonte: Belly Belly
Foto: Kelly Mano

Dê a sua opinião: