5 Passos Para Conseguir um Parto Normal

5 Passos Para Conseguir um Parto NormalEntão você decidiu que vai tentar ter parto normal? Sabia que muitas mulheres que querem o parto normal não conseguem e acabam fazendo cesárea no final? Essa é uma taxa bem alta. A cesárea salva vidas e ainda bem que existe, não é mesmo? Mas se você realmente quer conseguir um parto normal eu aconselho que você siga os passos abaixo:

1- Escolha onde e com quem parir:
Se você estiver indo pelo sistema particular de saúde (plano de saúde, pagar pelo próprio bolso etc), você tem duas opções: ou você contrata uma equipe humanizada privada, que vai sair bem caro mas é garantia que o seu plano de parto será respeitado sempre que possível e que você não vai cair em uma cesárea sem uma real necessidade; ou você vai pelo médico do plano de saúde, que provavelmente não vai fazer um parto humanizado, mas vai fazer um parto normal – mas para conseguir um médico do plano que faça parto normal de verdade, você precisa olhar os índices dele de cesárea. Se forem maiores que 20%, desconfie. Muitos médicos de plano dizem fazer parto normal, mas na hora do “vamos ver” não fazem.

Confira aqui as taxas de cesáreas de cada região, é só procurar pelo nome do seu médico para saber se ele realmente faz parto normal ou se é cesarista:
Taxas de cesárea do Estado do Rio de Janeiro.
Taxas de cesárea do Estado de São Paulo.
Taxas de cesárea para Campinas, Indaiatuba e adjacências.
Taxas de cesárea para Belo Horizonte.



Se o seu obstetra não se encontra na lista acima, telefone para o seu plano de saúde e peça as taxas de cesárea dele conforme a resolução 386 da ANS (Agência Nacional de Saúde). É um direito SEU!

Se você estiver indo pelo sistema público de saúde, aconselho que leia e se informe bastante sobre o hospital em que você vai ter bebê. Os hospitais públicos tem um índice de parto normal bem maior e as suas chances são maiores do que indo pelo sistema particular. O famoso Maria Amélia no Rio de Janeiro foi criado para ser um hospital humanizado com baixo índices de cesárea. Muitas pessoas gostam de lá, algumas outras não tiveram um final feliz. Tenho um relato de parto interessante de parto que ocorreu lá, se tiver interesse em ler o link é esse aqui. Ao escolher o SUS para ter o seu bebê, aconselho que você frequente reuniões do Ishtar e que tenha uma doula (nem todas as doulas são remuneradas – algumas fazem sem cobrar por isso).

2- Participe de grupos: No Facebook eu recomendo o grupo “Cesárea? Não Obrigada”, onde há muita informação útil sobre parto normal. Lá elas vão te auxiliar, com toda certeza (inclusive existe uma lista de doulas não remuneradas para aquelas gestantes que não podem pagar pelo serviço). Outro grupo que recomendo é o Ishtar, mas esse é um grupo presencial no Rio de Janeiro. Nos outros Estados eu não tenho indicação, então se alguém tiver outra indicação de grupos eu peço para que deixe aqui nos comentários do blog (no Facebook os comentários se perdem).

3- Leia bastante sobre o assunto: Acho que para você conseguir um parto normal você precisa se informar muito sobre o assunto. Porque ok, o nosso corpo foi preparado para parir, mas veja bem, o mundo moderno não nos ajuda. A maioria, por exemplo, trabalha sentada e fazer exercício físico é importante para se sair bem no dia do parto. Assim como exercícios que fortaleçam a musculatura da vagina. Tudo isso vai facilitar a sua vida. Um livro que eu recomendo muito (estou lendo pela segunda vez, pois estou grávida e partindo para a minha VBAC) é “O Diário de Bordo do Parto” da Editora Aninhare. Existem outros livros que também falam sobre parto normal e parto humanizado, quem tiver alguma outra indicação é só escrever nos comentários.

4- Contrate uma doula: Como eu já disse acima, nem todas as doulas recebem para trabalhar, mas a maioria recebe sim e convenhamos, é justo, pois elas ficam à disposição para você 24 horas desde a 37ª/38ª semana de gravidez até a 42ª semana (sim, é super normal e saudável a gravidez ir até as 42 semanas). Se você entrar em trabalho de parto de madrugada, por exemplo, a sua doula vai até a sua casa as 3 da manhã, se necessário. Inclusive, ela vai te falar a hora certa de ir ao hospital, assim aumentando a sua chance de ter um parto normal. Ela também trabalhará usando técnicas, durante o trabalho de parto, para diminuir a sua dor. Ela te visitará antes de você entrar em trabalho de parto, durante a gestação, para te preparar para o parto, ensina respirações, ensina sobre amamentação. Ela visitará depois que o neném nasce para orientar sobre amamentação e verificar se tudo está ok. Não passa na minha cabeça a possibilidade de alguém querer que tudo dê certo sem contratar uma doula, mas esse é o meu ponto de vista. Para ler mais sobre doula clique aqui.

5-Assista “O Renascimento do Parto” – o filme: Não conheço o vídeo (ainda), não assisti até agora. Mas quem é entendido de parto normal fala que quem quer parir de verdade precisa assistir esse vídeo. Não posso dar muito a minha opinião pois eu não conheço, mas fica a dica aí.

Se você seguir esses passos e mesmo assim acabar em cesárea, não fique se sentindo culpada. Fique calma! Cesáreas foram feitas para salvar vidas e o que mais importa é mamãe e bebê ficarem bem! Por mais que a OMS recomende que o índice de cesárea seja 15%, aqui na Irlanda, por exemplo, um país onde não se faz cesárea desnecessária, o índice é de 22% de cesáreas.

No próximo texto eu vou falar para vocês de como vocês, gestantes, devem se preparar para conseguir um parto normal: que exercícios fazer, se epi-no vale a pena, como funciona o nosso cérebro durante o processo e como fazer para controlá-lo e assim conseguir dilatar com mais facilidade etc. Tudo o que citei no item 3 aqui nesse texto. Aliás, sobre exercícios físicos a nossa querida Soraya, que é educadora física e doula, já falou. Recomendo a leitura.



Quem quiser parto normal é só me acompanhar porque eu estou me preparando e vou contar tudo para vocês o que eu achar de útil por aí.

Bjs da Thata e boa hora!

Fonte das taxas de cesárea:
Estadão

Foto:
Sheknows

Dê a sua opinião: