A Regra dos 3 Segundos – Terrible Twos

A Regra dos 3 Segundos Terrible TwosTerrible Twos não é uma fase nada fácil! Tá bem sofrido aqui em casa. Já escrevi sobre como lidar com uma crise de terrible twos, sobre como ter mais paciência e até já publiquei um texto acolhedor bem legal sobre essa fase, mas nunca falei de como fazer para evitar que a crise comece.

O Papai Tagarela é formado em psicologia e estudou psicologia infantil. Apesar de não trabalhar na área, ele inventa e aplica algumas coisas na criação do Eric e muitas funcionam. Assim ele criou a regra dos 3 segundos para um dos motivos que desencadeiam um ataque de terrible twos. E hoje vou compartilhar com vocês!

O terrible twos podem começar por diversos motivos e três deles são:



1- Sono e fome – que, como são necessidades fisiológicas, somente suprindo essas necessidades para que a crise vá embora.

2- Independência e poder de escolhas: Nessa idade, eles começam a ficar mais independentes então preferem fazer certas escolhas. Nesse caso, se ele não quer usar uma camisa, mostre outra opção e deixe que ele escolha. Isso vale para muitas coisas no dia a dia.

3- Querer e não poder: Também nessa idade eles começam a querer mexer em tudo o que não podem. Ok, começam a mexer muito antes, mas é nessa idade que eles começam a ficar irritados se você tira alguma coisa da mão deles.

É nessa terceira opção que começamos a usar a regra dos 3 segundos. Para isso os pais ou o cuidador precisam ser rápidos! É bem simples – a criança pegou algo que não pode mexer e você vai lá e tira da mão dela em TRÊS SEGUNDOS. Sério, não pode demorar mais que isso. Porque se demorar mais do que 3 segundos, a criança começa a analisar o objeto e começa a ter um certo interesse por ele. A curiosidade aflora e a criança começa a querer explorar. É claro!

Esse é o método ideal para evitar uma crise, mas se o seu filho pegou algo que não pode e você só percebeu depois de muitos segundos, tenho outra dica! Não adianta simplesmente tirar da mão dele que ele vai se jogar no chão, chorar, se debater, gritar. Você tem que tentar uma troca. Antes de tirar o objeto da mão dele, mostre algo que ele goste muito ou algo que ele possa se interessar. Dê na mão dele e tire o objeto proibido e esconda sem que ele veja. Se ele não demonstrar interesse pelo objeto de troca tente fazer com que ele se interesse. Aqui por exemplo Eric adora carrinhos. Quando uso um carrinho como objeto de troca eu faço barulho de buzina, faço barulho do motor do carro – assim vou chamando atenção para aquele objeto.

Gostou das minhas dicas? Não esqueça de compartilhar as suas dicas aqui nos comentários do blog.

4 Comments:

  1. gabriela tefili

    Concordo plenamente com a técnica. Aplicava sem saber o nome. kkkk Funciona mesmo!!!

  2. Minha filha tem 3 anos, e eu já não sei mais o que faço para acabar com as birras e fazer ela me respeitar!!

  3. Não concordo com o final não. Não adianta querer se enganar tentar tapiar. Chega já se impõe igual antigamente q os pais só olhavam e a criança já largava ou parava de dar birra. Enfim. Não podemos nos enganar. Eles são mto espertos e sagazes. Muito desenvolvida essa nova geração cheia dos querer. Temos q pensar bem pq no futuro quem vai sofrer somos nós é não eles.

Dê a sua opinião: