Alimentos Contraindicados Para Bebês (0 a 2 anos)

Alimentos Contraindicados Para BebesAlimentos Contraindicados Para Bebês de 0 a 2 Anos:

A partir dos seis meses de idade, acompanhando o desenvolvimento neuropsicomotor da criança, é possível iniciar a introdução de novos alimentos. O aleitamento materno deve ser mantido e todos os grupos de alimentos devem ser introduzidos gradativamente para complementa-lo.

Esse novo período na vida da criança envolve riscos quando alimentos desaconselháveis são oferecidos e inseridos na rotina. Além disso, com o crescimento acelerado no primeiro ano de vida, o requerimento de micronutrientes aumenta, sendo fundamental atentar-se para a qualidade nutricional do que é ofertado.



O leite de vaca é pobre em ferro, micronutriente essencial para o crescimento e desenvolvimento, e, portanto não deve ser introduzido antes de um ano de idade. Quando oferecido antes da idade indicada, se torna um dos grandes responsáveis pela elevada incidência de anemia em crianças menores de dois anos.

O excessivo consumo de sal faz parte do padrão alimentar atual da população e se estende algumas vezes aos lactentes, infelizmente. Ele não deve ser acrescentado à alimentação complementar, sendo o sódio já presente nos alimentos suficiente. Os temperos naturais, como alho, cebola, salsa, cebolinha, coentro e manjericão, podem ser utilizados para dar sabor e aroma às preparações.

É contraindicado o uso de temperos industrializados na rotina alimentar da criança, assim como na de toda a família, pois são ricos em sódio e gordura e trazem consequências ruins à saúde.

A água de coco deve ser evitada antes do primeiro ano de vida, por possuir quantidades elevadas de eletrólitos, e o sistema renal da criança pequena ainda ser imaturo.

O mel também não é recomendado, porque a probabilidade de estar contaminado por Clostridium botulinum é elevada, um microrganismo responsável por ocasionar uma doença conhecida como Botulismo.

Nos primeiros dois anos de vida, a criança ainda possui a mucosa do estômago sensível, portanto café, chá, mate e enlatados podem irrita-la e não devem ser oferecidos, além de prejudicarem a digestão e absorção de nutrientes. Produtos industrializados, pré-prontos, gelatinas em pó, salgadinhos, frituras, embutidos, refrigerantes, achocolatados e açúcar são contraindicados também nessa faixa etária, e preferencialmente não devem ser apresentados já que os hábitos adquiridos nessa fase são levados para a vida adulta.  Eles estão relacionados à anemia e ao excesso de peso.

A introdução precoce ou tardia de alimentos considerados alergênicos, como o peixe e o ovo, aumenta as chances do desenvolvimento de alergias alimentares, portanto deve ocorrer ao sexto mês. Assim como o glúten, presente em cereais, especialmente no trigo.

Ainda durante a amamentação os familiares devem receber as orientações corretas a respeito da introdução alimentar. Existem muito mitos, controvérsias e novidades sobre esse período da vida.

Não permaneça com dúvidas ou incertezas, procure um profissional da saúde capacitado. As decisões e atitudes nesse momento determinarão o futuro da criança.

Foto: Runing With Safety Scissors

priscila e anna nutriped nutricionistas infantil no mamae tagarela

 

Priscila La Marca Pedrosa e Anna Carolina Ghedini escrevem artigos para o Mamãe Tagarela.

Priscila e Anna Carolina são nutricionistas nas áreas infantil e gestacional.

Conheça a página delas, NutriPed, no Facebook.

Dê a sua opinião: