Como o Pai Afeta o Recém-Nascido

Como o Pai Afeta o Recem NascidoVocê já deve saber que o papel do pai na vida do recém-nascido é muito importante. Mas muitos pais não têm tanto contato com o bebê nas primeiras semanas de vida, seja por medo de fazer alguma coisa errada, seja porque a mãe não o deixa participar, seja porque sua rotina de trabalho seja incompatível com o dia a dia do bebê, seja por machismo ou falta de interesse. No início, o bebê fica tão grudado na mãe por causa da amamentação, que alguns pais pensam que o papel deles começa pra valer a partir da introdução alimentar. Mas não é bem assim. Pesquisas indicam que o pai pode ter um enorme impacto positivo desde o início. Gostaria de deixar claro aqui que quando me refiro a pai, não é apenas o pai biológico, mas qualquer figura paterna que se faça presente. Quer saber por onde começar? Vamos lá.

Quando é que o bebê reconhece seu pai pela primeira vez?

Por incrível que pareça, ainda no útero materno, o bebê consegue distinguir a voz masculina, mais grossa, da voz da mãe. Isso ocorre por volta das 22 semanas. Converse com a barriga, cante para seu bebê. A música que eu cantava para o Pititico na barriga foi a música que o acalmou dezenas ou centenas de vezes quando eu o tinha em meus braços chorando.



Pais e mães reagem de forma diferente ao recém-nascido?

Cientificamente falando, a resposta é não. Há diversos estudos que mostram que um bebê chorando ou sorrindo leva ao aumento da frequência cardíaca e pressão sanguínea da mesma forma em pais e mães. Então nada impede de você, pai, ser tão presente na vida do bebê quanto a mãe e fazer todas as coisas que ela faz, exceto a amamentação.

Os bebês reagem de forma diferente ao pai e à mãe?

Sim, a amamentação faz toda a diferença. Nos primeiros meses de vida o bebê não tem noção de que a mãe é outra pessoa. O bebê se entende como fazendo parte da mãe. Mais para a frente começa a se diferenciar dela e começa também a distingui-la do pai pela voz, pelo cheiro e pelo toque. Mas é importante que o pai comece a estabelecer um vínculo antes de o bebê perceber que ele e a mãe são pessoas diferentes.

Como um pai pode fortalecer sua relação com seu filho recém-nascido?

Através do toque, do carinho, da conversa, do contato visual e, acima de tudo, da dedicação de tempo. Em um experimento, um grupo de pais de bebês de 1 mês de idade recebeu treinamento para fazer massagens em bebês, enquanto outro grupo não foi treinado. Dois meses depois, os bebês que receberam massagens responderam a seus pais com mais contato visual, esticando o braço em direção a eles, sorriram e emitiram mais sons do que o grupo que não recebeu massagens.

Qual é o impacto do relacionamento do pai com o recém-nascido na vida dos dois?

Quando os pais se envolvem de maneira profunda, seus bebês interagem igualmente com mãe e pai. Também interagem com mais facilidade com estranhos, ou seja, estimula-se a sociabilidade. Para os pais, quanto mais contato físico eles têm com os recém-nascidos, mais rápido se fortalece o vínculo emocional.

A longo prazo, uma relação pai-bebê forte ajuda as crianças a se adaptarem melhor ao meio, fortalece a auto confiança e a capacidade de se relacionar dos pequenos. Há até estudos que sugerem que a qualidade e a quantidade de contato entre pai e bebê têm um impacto direto na sensação de segurança que a criança tem à medida que cresce. Há pesquisas que indicam que crianças que brincam com seus pais têm maiores chances de serem sociáveis quando introduzidas em um ambiente novo, como a creche por exemplo. Bebês com vínculos fortes com seus pais tendem a desenvolver menos problemas comportamentais mais para frente. Há estudos que sugerem que essa relação com o pai pode ter um impacto tão grande no comportamento da pré-adolescência quanto o relacionamento mãe-filho. O envolvimento substancial do pai desde o primeiro mês de vida do bebê ajuda também em um melhor desenvolvimento da linguagem e maior capacidade cognitiva na infância.

Então, papais, não há desculpas para não ficar grudado no bebê desde o primeiro dia de vida dele. Vai ser melhor para ele e você se sentirá realizado também!

Abraços, Papai Tagarela

 

Fonte:  Dad Info 

Dê a sua opinião: