Diário de Uma Retirada de Chupeta (Com Dicas)

Diario de Uma Retirada de Chupeta (Com Dicas)Chupeta, vício maldito. No desespero acabamos dando a chupeta. A maioria dos dentistas fala que não atrapalha o desenvolvimento da arcada dentária se retirada antes dos dois anos de idade. Outros dizem que deve ser retirado antes do nascimento do primeiro dente.

Atrapalha a amamentação, mas aqui não atrapalhou, não foi ela que me boicotou. O que boicotou foi o complemento que eu dava na mamadeira. Sim, eu mesma me boicotei. Não aguentei dar no copinho (ele engolia muito ar), não consegui dar no mama tutti (sonda de relactação) e um dia ele fez confusão de bicos. Sabe aquela velha história de “não vai acontecer comigo”? Então.

Chupeta, quanto mais cedo mais fácil de retirar. Não estou aqui para discutir o porque cada um resolveu dar ou resolveu não dar, eu acho que isso é problema de cada um e só SOMENTE quem deve decidir dar é a mãe do bebê, pois é ela que está considerando se os riscos da confusão de bicos vale a pena ou não.



E cada mãe sabe dos seus motivos. Aqui não tem espaço para julgamentos. Eu soube dos meus motivos assim como você soube dos seus.

O fato é, eu dei. E agora com 1 ano e 10 meses resolvemos que era a hora certa de retirar (quando na verdade, eu acho, que a hora certa já tinha passado mas acabamos não retirando por comodismo mesmo).

Então antes de começar o diário da retirada de chupeta, vou dar umas dicas de como retirar a chupeta que eu li antes de começar todo esse processo de retirada.

1- Se seu filho usa chupeta o dia inteiro, antes de retirar comece a limitar o uso. Aqui em casa o Eric nunca ficou o dia todo de chupeta, usava só para dormir. Nos 2 cochilos + sono da noite. Hoje em dia era só no cochilo da tarde + sono da noite. Talvez por isso ele nunca tenha acordado de madrugada procurando por chupeta. Aliás, ele sempre perdeu a chupeta depois de dormir. Ele dormia com a chupeta e assim que dormir a chupeta ia parar em outro canto e tudo bem pra ele. Se o seu filho usa chupeta o dia todo, converse com ele e explique que chupeta agora só na hora do sono. Deixe esse esquema por duas ou três semanas, até ele se acostumar que não tem mais chupeta durante o dia, enquanto estiver acordado.

2- Fure a chupeta. Se o seu filho não consegue se desvencilhar da chupeta de jeito nenhum, fure a chupeta. Muitas mães dizem que essa técnica é infalível, que chupeta perde a graça e as crianças acabam cuspindo.

3- Dê a chupeta para o Papai Noel em troca de presentes. Algumas mães apelam para essa técnica na época do Natal e dizem funcionar. As crianças dão para o Papai Noel a chupeta e ganham um presente extra no Natal.

4- Retire a chupeta depois que ele dormir: Algumas crianças no meio da noite, depois de perder a chupeta, pegam a dita cuja e colocam de volta na boca. Espere o seu filho dormir e tire da boca e do alcance dele. Assim você vai desviciando aos poucos.

Aqui em casa eu simplesmente não dei a chupeta mesmo. Ele, na rua, as vezes dormia sem chupeta. Então sempre reparei que a chupeta não era tão essencial assim. Resolvi um dia não oferecer e pronto.

Diário de Uma Retirada de Chupeta

Dia 1:
Cochilo da tarde: Não ofereci a chupeta. Ele estava muito cansado porque como de manhã fez sol, brincamos pela manhã do lado de fora. Ele deitou e apagou, sem nem sentir falta da chupeta.
Sono da noite: Ele começou a ficar muito agitado, não queria dormir, falava pelos cotovelos, cantava o abecedário. Depois de 1h de luta contra o sono entregamos a chupeta e ele adormeceu.

Dia 2:
Cochilo da tarde: Não ofereci a chupeta. Demorou um pouco para pegar no sono, mas depois de 20 minutos estava dormindo sem chupeta.
Sono da noite: Não oferecemos chupeta e dormiu logo sem ela. Estava bastante cansado porque saímos de tarde para correr na grama.

Dia 3:
Cochilo da tarde: Não ofereci a chupeta. Dormiu numa boa, levou uns 15 minutos mas dormiu sem a chupeta.
Sono da noite: Sem a chupeta, nesse dia ele ficou muito agitado. Colocava as pontas dos dedos na boca para chupar e chegava a virar os olhos como se fosse dormir. Retirava os dedos da boca e ficava novamente agitado e falando bastante. Foram 2 horas de luta quando, muito cansados de revezar para ficar com ele, demos a chupeta de volta e ele dormiu como um passe de mágica.

Conclusão até aqui: A chupeta não faz falta durante o cochilo da tarde mas faz muita falta no sono da noite.

Dia 4:
Cochilo da tarde: Não ofereci a chupeta. Lutou para dormir por 15 minutos, choramingou um pouco, chegou a colocar os dedos na boca, mas adormeceu sem a chupeta.
Sono da noite: Não dormiu sem chupeta. Mas esperamos 15 minutos depois dele ter dormido com a chupeta, fomos lá e retiramos da boca do Pititico. Ele deu uma resmungada (ficamos com medo dele acordar), mas deu tudo certo.

Dia 5:
Cochilo da tarde: Para o nosso desespero não dormiu de tarde porque acordou muito tarde do sono da noite.
Sono da noite: Dormiu mais cedo e desmaiou de sono porque não dormiu de tarde e também correu muito na grama. Nem sentiu falta da chupeta.

Dia 6:
Cochilo da tarde: Dormiu tranquilo sem a chupeta.
Sono da noite: Dormiu dormiu tranquilo sem a chupeta.

Assim seguiu por mais alguns dias, não sente mais falta da chupeta. Depois de 7 dias sem chupeta eu considero ele um “deschupetado”.

Conseguimos o nosso objetivo que era tirar antes dos 2 anos para não fazer mal aos dentes (eu espero né).

Dê a sua opinião: