Febre: O que é melhor – Paracetamol, Novalgina ou Ibuprofeno?

bebê com febreFebre em bebês e crianças é um assunto recorrente entre mães de primeira, segunda e terceira viagem. E muitas vezes ficamos na dúvida sobre qual remédio para febre é mais eficiente e como fazer para baixá-la. Por isso hoje convidamos o Vagner Carvalho, graduando em Farmácia pela PUC-MG, para explicar um pouco mais sobre os três principais medicamentos para combater a febre.

A febre é uma complicação bastante incômoda, que pode representar uma mera gripe, ou em alguns casos, tal febre pode estar associada a doenças mais severas. Quando se fala em febre alta, automaticamente as pessoas já pensam no conhecido Paracetamol. Além deste, outros medicamentos são bastante importantes no combate desta anomalia, como é o caso do Ibuprofeno e o Novalgina.
Mas qual destes medicamentos é mais eficaz no combate à febre? Qual deles ajuda a regular a temperatura normal do corpo? A seguir, vamos falar um pouco sobre tais medicamentos, enfatizando suas respectivas peculiaridades, e dando um veredito final sobre qual é o melhor produto.



Qual o melhor medicamento para combater a febre?

Falando um pouco da ação de tais medicamentos no organismo, basicamente todos eles agem de forma eficaz no alívio da febre. O Ibuprofeno, apesar de ser bastante eficiente, é mais indicado para pessoas que sofrem com dores no corpo, como dores de dente e lesões, uma vez que o mesmo se trata de um “anti-inflamatório não esteroide”. Porém, o Ibuprofeno age mais rapidamente do que o Paracetamol. Em média, o Paracetamol começa a surtir efeito depois de 45 minutos da administração. Já o Ibuprofeno atua a partir dos 30 minutos após a pessoa ingerir o medicamento. O Novalgina é também bastante rápido neste quesito, pois ela começa a agir a partir dos 30 minutos.

Por falar em Novalgina, esta é também bastante eficaz para contenção da febre. Dentre os seus ingredientes, podemos citar a dipirona, que é bastante eficaz no alívio de febre. Todavia, se a pessoa possuir alergia à dipirona (substância), a utilização do Novalgina não é recomendável.
É importante salientar que tais remédios possuem várias vertentes. Normalmente, as únicas modificações que ocorrem em cada uma das versões dos produtos está relacionada à sua medida em mg/mL. Por exemplo, existem tipos de Paracetamol que possuem em sua composição 500 mg/mL, enquanto outros possuem 750mg/mL. Esta última concentração é recomendada para amenizar dores de cabeça ou febre alta em adultos.

Bebê com febre?

A febre em bebê é um problema comum e as mães muitas vezes se perguntam: posso utilizar tais medicamentos em meu filho? Antes de tudo, é importante deixar claro que a automedicação é perigosa, ainda mais quando se trata de crianças pequenas. Consulte sempre o pediatra de seu filho para obter uma indicação de medicamento, assim como a dosagem correta. Além disso, é extremamente importante ler atentamente as orientações contidas na bula. Se o seu filho possuir algum problema crônico ou fizer uso de outros medicamentos, consulte o pediatra.

Bem, existem subtipos desses 3 tipos de remédios – Paracetamol, Ibuprofeno e Novalgina. Normalmente as versões infantis são disponibilizadas em gotas, como é o caso da famosíssima dipirona em gotas. Além disso, a concentração em mg/mL tende a ser bem baixa, como é o caso do Paracetamol infantil, que possui apenas 100 mg/mL. Todos os medicamentos citados neste artigo possuem versões para bebês, basta procurar nas farmácias.

O bebê está com gripe? Leia nossas dicas para lidar com bebês gripados.

Grávidas podem utilizá-los?

Normalmente os médicos não indicam a automedicação para as gestantes, uma vez que tais medicamentos podem causar danos ao feto. O Paracetamol, por exemplo, pode causar aborto espontâneo, se for consumido de uma maneira abusiva. Para ver outros remédios que trazem risco de aborto espontâneo, clique neste link. Como diz o ditado popular: “o que difere o veneno do remédio é a dosagem”. E é isso mesmo, qualquer remédio em excesso pode matar ou trazer outras complicações à sua saúde ou à do seu filho. Por isso, é necessário saber a dose correta, além do período de tempo em que tal substância deve ser consumida. Então, procure um médico antes de fazer uso de qualquer medicação.

Conclusão: Depois de termos visto uma breve análise sobre qual dos medicamentos é mais eficaz na contenção da febre, chegou a hora da verdade. Em primeiro lugar, a nossa recomendação é o Paracetamol, por possuir uma eficácia maior no alívio da febre, apesar de demorar mais para agir. Em segundo lugar, o melhor remédio para febre é o Novalgina, pois ele age bem rapidamente, além de conter a dipirona, que por sua vez, atua no combate à febre e à dor de cabeça. Por último, temos o Ibuprofeno. Este remédio ficou em terceiro plano, pelo fato de ele não ter aptidão para superar seus concorrentes.

Como vimos, o ibuprofeno apesar de ser analgésico, é mais indicado para conter dores articulares. Todavia, ele pode ser utilizado sim para o alívio da febre, mas, certamente o mesmo não será tão eficaz como os demais.

IMPORTANTE: Não faça uso de nenhum medicamento sem orientação médica!

Vagner Carvalho é redator-chefe do site ilovesaude.com e graduando em Farmácia pela PUC-MG.

3 comentários

  1. Camila Sousa comentou

    Febre NÃO é normal nos primeiros dias de vida, uma criança com menos de 3 meses deve ser imediatamente avaliada por um médico se apresentar qualquer elevação de temperatura! Cabe uma reavaliação do texto pois esse é um assunto sério, febre é um sinal de alerta importante!

    1. Tata respondeu Camila Sousa

      Concordo Camila! Febre jamais e normal , em adultos ou crianças.

    2. Thata Tagarela respondeu Camila Sousa

      Obrigada Camila e Tata, editei esse pedaço. Só corrigindo que no trecho original ele diz que a febre é um problema comum (não disse normal). Comum por ser corriqueiro, mas não dentro da normalidade. De qualquer forma editei porque, realmente bebês até 3 meses precisam de um cuidado especial quando estão com febre, precisam ver um médico imediatamente.

      Como o texto não é meu, é de um convidado, só posso editar apagando. Não posso escrever dentro do texto dele. Entrarei em contato com ele para saber se ele quer reescrever esse pedaço, citando essa questão dos cuidados com bebês pequenos com febre.

      Obrigada pelo alerta.
      Thata

Deixe seu comentário!