Gênero: Cores e Brincadeiras – Meninos e Meninas, Cada um No Seu Lugar?

Gênero Cores e Brincadeiras – Meninos e Meninas, Cada um No Seu Lugar mamae tagarela 2

Meu filho Eric brincando com a sua cozinha rosa.

Desde que o mundo é mundo meninas usam rosa e meninos usam azul. Meninas brincam de casinha, meninos brincam de carrinho. Certo?

Errado! Vocês sabiam que rosa já foi cor de menino e azul já foi cor de menina? Até o século 19 tintura para tecido era cara então os pais não se preocupavam com isso. As cores “certas” para cada gênero surgiu apenas no século 20 e pasmem, rosa por ser uma cor mais forte era adequada para os meninos e o azul por ser delicado era adequado às meninas. Só em 1950 que as lojas começaram a sugerir azul para garotos e rosa para garotas como forma de aumentar as vendas e isso tem seguido assim desde então. É uma questão de puro marketing e imposição.

Não é só essa questão de cores. A discussão vai bem mais a fundo: esteriótipos, rótulos…



É muito importante desde cedo meninos aprenderem a cuidar da casa, cozinhar, limpar e ajudar nos cuidados dos filhos. É assim que nós, mães de meninos, estaremos os ensinando a serem ótimos maridos e pais de família, participativos, cuidadosos, amorosos e melhor de tudo isso: independentes!

Meninos brincarem de casinha e de bonecos é muito comum em uma casa Montessori, que são chamados de exercícios de vida prática, porque Maria Montessori, fundadora do método, se formou em medicina e foi impedida de exercer a sua profissão pelo simples fato de ser mulher. Então a idéia é homens e mulheres serem tratados de forma igualitária, inclusive na criação.

E por que não?

Os exercícios de Vida Prática tem como objetivo pedagógico a “educação dos movimentos através de atividades preparatórias para as ações do cotidiano. Constitui-se numa verdadeira ginástica para os músculos, desenvolvendo a coordenação motora ampla e fina”. Mas, acima de tudo, são exercícios que desenvolvem valores e a boa convivência!
Nádia Mota Monteiro – Montessori Para Mamães

Oferecer um boneco para o seu filho significa que desde pequeno você está o ajudando a construir a paternagem.

Falando em método Montessori, o ideal é que as crianças tenham acesso à cozinha real e possa desde pequena usar o espaço adaptado. Um vídeo legal que me recomendaram foi esse aqui de duas gêmeas de 22 meses ajudando a mãe na cozinha: fazendo suco de frutas e colocando a mesa.

Brincar com elementos do real é mais recomendado do que elementos da fantasia. A cozinha de brinquedo, no entanto, deve ter o máximo de acessórios reais. Desse modo a criança exercita sua coordenação motora, raciocínio lógico, destreza no manuseio dos objetos enquanto brinca!
Nádia Mota Monteiro – Montessori Para Mamães

O mesmo vale para a sua filha, se ela quiser um carrinho, não há nada de errado nisso. Compre um para ela e deixe ela brincar de carrinho, bola etc.

Recomendo o Grupo no Facebook Montessori Para Mamães, que na verdade deveria se chamar Montessori para famílias porque aceita tanto mamães, quanto papais e vovós. Todo mundo pode participar e se informar mais sobre a criação no método e como adaptar a sua casa.

 

Outras Curiosidades:

Vestidos são para as meninas:

Até o século 19 crianças de ambos os sexos usavam essa peça.

Bonecas são para as meninas:

Pesquisas indicam que bebês com 1 ano, tantos meninos quanto meninas, gostam de brincar com bonecas e que somente com 2 anos meninos passam a preferir carrinhos, mostrando que a preferência por certos brinquedos é imposta pela sociedade e não adquirida naturalmente.

Não confunda:

Preferência por cor ou por determinado brinquedo NÃO vai ser fator determinante se o seu filho vai gostar de meninos ou meninas quando for adulto. A preferência sexual não tem a ver com essas escolhas na infância. A afinidade com alguma coisa ou cor não determina personalidade e nem sexualidade.

 

Fonte:
Mundo Estranho
Montessori Para Mamães

Dê a sua opinião: