O Papel dos Avós na Criação dos Netos

GRANDMOTHER & BABY HANDSOlá pessoal, hoje esse texto aqui é para os avós e recomendo fortemente a leitura. É um assunto muito sério, então por favor leiam com atenção heim, vovó e vovô! Sente com calma para ler esse texto, se recoste, relaxe que eu tenho bastante para falar contigo. Vou repetir mais uma vez que é importante que esse texto seja lido com atenção e até o final. Por favor não pare no meio do caminho, não desista, leia tudo. Mesmo! Isso pode mudar a sua vida e a sua relação com filhos e netos. Se você ama o seu neto (a) e quer ter (ou continuar tendo) uma boa convivência com ele, leia até o fim.

Você tem um neto ou uma neta? Parabéns! Deve ser uma delícia ser avó ou avô, digo isso porque vejo pelos meus pais. Acompanhar o nascimento e o crescimento de uma criança é uma delícia. Melhor ainda passar por isso sem ter toda aquela responsabilidade da criação que você tinha quando a criança era sua, não é mesmo? Ficar com a parte boa da coisa é muito bom: brincar, levar para passear, curtir cada etapa da vida.

Sabia que essa conexão é importante não só para você mas para as crianças também? Pois é, a convivência com os avós é muito boa para os pequenos.



Mas existem duas pessoas entre essa relação avó – neto, que são os pais. A relação com o pai, mas principalmente com a mãe dos seus netos, deve ser preservada e muito bem cultivada. Quer saber por que? Porque você tendo uma relação respeitosa com ela você vai ter mais acesso ao neto. A matemática é simples, respeite para ser respeitada.

Estou dizendo isso não por experiência própria apenas, mas porque conversei com mais de 50 mães e todas elas que tiveram problemas com a avó (seja a própria mãe ou a sogra) acabaram se distanciando um pouco. Então a avó acabou perdendo contato com o neto. Não digo 100% do contato, mas por exemplo, algumas que moram perto, deixavam de visitar a avó por terem sido invasivas e desrespeitosas.

Então vamos combinar que o respeito deve ser mútuo? Mesmo você sendo mais velha que a mãe do seu neto, isso é uma obrigação sua também.

Eu entendo que você queira dar opiniões e conselhos porque na sua época a informação passava dos mais velhos para os mais novos, mas hoje em dia não é mais assim. Vivemos em um mundo globalizado, onde mães de primeira viagem entram na internet e mandam mensagem para uma amiga que já teve filhos e essa amiga prontamente socorre essa mãe que não sabe o que fazer. Fora que o que funcionava na sua época não funciona mais hoje em dia. Pesquisas foram feitas, profissionais na área resolveram estudar mais a fundo cada detalhe da criação de um filho: amamentação, alimentação, segurança etc. Ah mas você criou o seu filho assim e ele está vivo, não é mesmo? Pois então, como muitas pessoas gostam de dizer “não estamos aqui para criar sobreviventes”, esse é um dos comentários que não podem ser feitos porque a mãe do seu neto escolheu dessa forma por querer o melhor para o filho e comentário desse tipo não acrescenta em nada.

A verdade é um pouco dura, mas mães não gostam de opinião quando não pedem por ela. Então, se a mãe já decidiu uma coisa vai ser aquilo que ela decidiu e acabou. Claro que se você tiver algo muito interessante para dizer, mostrar um vídeo sobre o assunto, uma matéria de revista ou jornal, ou algo que você leu em algum lugar sobre isso, ok, esse tipo de coisa é muito bem vinda. Informação com embasamento é muito bem vinda! Pitaco, só para debochar da escolha da mãe do seu neto, não! Esse tipo de coisa não ajuda e só enfraquece a relação. Então a primeira dica é, evite dar opinião se não foi perguntada.

Se você quiser ver uma lista de coisas que não podem ser ditas, é só olhar aqui no texto dos palpites.

Como eu estou aqui para estreitar a relação entre avó e mãe (a minha intenção não é magoar você, juro, só quero ajudar), então vou fazer uma lista abaixo das coisas que as avós fazem e que incomodam as mães dos seus netos, segundo relatos colhidos:

1- Dar qualquer coisa para o neto comer sem perguntar antes para mãe ou para pai. Ou dar alguma coisa que você sabe que a mãe não aprova que a criança coma.

2- Comentários inapropriados especialmente aqueles em tom de deboche.

3- Questionar demais as escolhas dos pais. Ok, sabemos que você como vó tem o direito de questionar algumas coisas, mas se a mãe já explicou a escolha dela jogue a toalha. A escolha provavelmente foi feita depois de muito pensar e pesquisar e você ficar batendo na mesma tecla várias vezes não vai levar a nada.

3- Sair com a criança para passear sem avisar. A mãe sempre tem que saber onde está o filho, avise sempre antes. Se não conseguiu falar com a mãe, não saia!

4- Fazer festa de aniversário surpresa para o neto sem nem perguntar para os pais antes. E pior ainda nem convidar a avó do outro lado.

5- Dar remédio sem consultar.

6- Chamar o neto ou a neta de meu filho ou minha filha. Você é avó, você não é mãe. Chamar o neto de filho não pode. Pode chamar de meu amor, amor da minha vida, meu amorzinho e outras variáveis. Mas filho ou filha não pode! Essa foi uma das reclamações que eu mais ouvi das minhas amigas. Então vamos colaborar e não confundir a cabeça da criança também né? Ok, eu sei que você não faz por mal e provavelmente nem sabia que isso incomodava a mãe, mas agora que sabe que tal não fazer mais?

7- Tentar impor algo que não tenha nada a ver com os conceitos da mãe.

8- Pegar o bebê no colo e não devolver mais para a mãe. Eu entendo que é gostoso demais ter um bebê no colo, ainda mais um neto, mas o bebê precisa da mãe e do colo da mãe. Principalmente se a mãe pedir o bebê de volta (não importa o motivo) devolva sem pestanejar. Depois você pega de novo mais um pouco.

9- Comparar um neto com o outro não pode viu? De jeito nenhum! Crianças são únicas, crianças são sempre especiais e a comparação só faz mal a elas mesmas (à mãe da criança também né, claro, mas faz mal principalmente para as crianças).

10- Não respeitar a religião dos pais. Por exemplo se vai batizar ou não o seu neto, quem decide isso são os pais. Não adianta brigar porque a briga só vai trazer mais estresse para a família e não vai fazer com que eles mudem de idéia.

Agora uma compilação de opiniões de várias mães com as quais eu conversei:

A avó precisa saber qual é o papel da avó. Precisa entender que a última palavra é sempre da mãe. Quem dá orientação do que fazer e como fazer é a mãe. O papel da avó tem que ser amassar, beijar, fazer bagunça. Assuntos como comida, rotina, médico, escola são assuntos para os pais resolverem. Sim, você pode dar a sua opinião (uma vez só é suficiente para a mãe ouvir). O papel dos avós é curtir os netos: brincar, passear, mas claro, sempre seguindo as orientações dos pais.

Vamos combinar que educar dá trabalho e é chato. Então vovô e vovó, vamos deixar esse papel ruim para os pais.

Já parou para pensar que fazendo essas coisas que eu listei acima (essas que as mães não gostam) você pode estar perdendo muito do convívio com o neto? As mães com quem eu conversei evitam ao máximo o convívio com avós que não respeitam os pais.

Seguindo as dicas que eu dei você terá mais neto na sua vida. Acredite!

Você acha que o problema na relação está com a mãe do seu neto? Então tente você mudar primeiro para ver se ela não muda! Mude primeiro, se mostre superior respeitando-a como mãe. Ela é adulta, ela teve um filho, ela não é uma criança com um bebê nos braços. Pense nisso.



Espero muito conseguir ajudar a relação das mães com as avós (ou dos pais com os avôs). Espero muito que eu consiga ajudar algumas famílias com isso (eu ficaria muito feliz).

Para finalizar aqui cabe muito elogio àquelas avós que sempre respeitaram a mãe e confiaram na maternagem alheia, o que é o caso da minha mãe.

A minha mãe me dá a opinião dela sim, sempre deu, mas não pitaco e nem opinião com deboche, ela dá a opinião dela depois de ler sobre o assunto, de pesquisar e eu adoro isso. Ela já me mandou vídeo me mostrando como é o certo a se fazer na introdução alimentar (de uma nutricionista nesse caso, um profissional da área). Já me mostrou matérias sobre determinados assuntos. Ela nunca debochou das minhas escolhas, mesmo quando tinha opinião contrária. Ela nunca passou por cima de nenhuma opinião minha, nunca fez nada escondido, se preocupa sem ser invasiva, nunca forçou nenhuma barra. O resultado disso? Eu deixo o meu filho com ela e fico tranquila. Confio que ela não vai dar para ele comer o que eu não quero que ele coma. Eu confio que ela vai dar banho e colocar para dormir nos horários combinados. O resultado disso é que ela e o meu pai podem brincar e curtir o neto sem eu ficar em cima deles. E o meu filho ama demais esses avós e adora ficar com eles. Ver os três juntos me deixa emocionada e tudo com muito respeito entre nós.

Para todos os avós que já se portam assim, meus parabéns. Eu aplaudo de pé! Vocês podem babar nos netos o quanto quiserem porque vocês sabem exercer muito bem o papel dos avós!

52 comentários

  1. Tati comentou

    Faltou um item no parte de comparação: pior que comparar seu filho com de outra criança é comparar seu filho com cachorro. Isso é o fim!!!!

    1. Zuleika respondeu Tati

      Penso que ambas as partes deveriam ser ouvidas(mães e avós) e não só um lado.Vejo que se as sogras não cumprirem com o que as noras querem serão punidas; impedidas de ver os netos, porque geralmente as mães das filhas não tem tanto problema assim. Só quem tem a perder será a criança, porque quanto mais amor ela receber melhor para o seu emocional. Isso é uma escolha dos pais. A princípio isso doerá nos avós, mas com o tempo tudo se acostuma. Amor é convivência. O que os olhos não veem o coração não sente. O pior é o sentimento de menos valia que essa criança sentirá mais tarde ao ver que os avós se afastaram e não tem grande afeto por ela, por culpa da mãe. Meus filhos são adultos e reclamam da avó paterna nunca ter dado carinho e afeto para eles. Nunca a proibi de fazer nada. Meu neto mora comigo, pois os pais estudam no exterior, mas ele tem o passe livre para ir e vir o momento que quiserem. Eu jamais irei mendigar amor de neto por birra dos pais.

      1. Jordana Silva Gonzaga respondeu Zuleika

        Acho que

        1. Jordana Silva Gonzaga respondeu Jordana Silva Gonzaga

          Acho que não é mendigar e sim ser humilde! Pois a mãe espera 9 meses.. ou melhor a mamãe e o papai! E a família quando o pai e a mãe se unem são : papai, mamãe e filhinho (a) e não papai, mamãe, filhinho (a) e avós.. não.. não.. a avó tem que amar sim mais do que direito.. só que vovó é vovó e mãe é mãe! A avó tem que se colocar em seu devido lugar e nem mais nem. Menos! .. porque no final quem vai estar no vamos ver com a criança e a própria mãe! Tenho um filho e uma sogra que é vovó dele.. adoro ela e ela ama ele demais.. Mais eu imponho limites sim deixo bem claro! Mãe e mãe.. vo e vo! Sem mais e nem menos! Acho que é muito bom fAzer isso tanto para o bem de ambas e principalmente da criança! ! Só quem passa realmente por situações assim sabem! É aquele velho ditado : Pimenta nos olhos dos outros e refresco!

      2. Jaqueline respondeu Zuleika

        Perfeito!!!

      3. Jaqueline respondeu Zuleika

        Texto franco tendencioso e sem consistencia e de uma pessoa sem experiencia!!!

  2. Lucia comentou

    Acho perfeito!E aquelas coisas que sao absurdas,que os avos nao podem entender,deve ser discutido,se nao houver entendimento,na esfera judicial, porque os avos tem respaldo na lei a favor dos netos e de sua convivencia.Se ja e dificil conseguir esse bom entendimento com pais casados, com pais separados,ex-sogra e ex-nora fica ainda mais tumultuado.Cabe tambem a humildade dos pais,que nem sempre sao os donos da verdade.O mundo mudou.A internet ensina muita coisa.A desvalorizaçao dos conselhos,experiencia e afeto dos mais velhos,ficou em segundo plano.Voce pode conviver com o seu neto,desde que me obedeca- e quando eu preciso dos seus cuidados(ai,entao eu nao discuto se voce faz certo ou nao).Enfim,maturidade,bom senso e principalmente harmonia,respeito e bem-estar,sao sempre bem vindos.Mas cabe sempre lembrar que se Deus permitiu que aquela crianca fosse filho desse casal,quem sao os avos para questionar? E quando chegar a sua vez,lembre-se de tudo isso!

  3. Cassia Regina Izzo comentou

    Nossa, nunca li nada tão arbitrário…Provavelmente escrito por uma pessoa que nunca teve ou nunca conviveu com seus avós. Sinto muita pena destas mães sem a menor educação e que acham que chegaram até aqui porque foram criadas sozinhas ou em alguma chocadeira…..Viva os novos conceitos. Deus nos livre de vocês pais ridículos que se acham sabedores de todos os livramentos ou que podem busca-los na internet….

    1. Thata Tagarela respondeu Cassia Regina Izzo

      Cassia, é uma pena encontrar uma pessoa que não se abre para ouvir o que mais de CINQUENTA mães tem a dizer (se você leu o texto com atenção, sabe que não é a opinião de uma mãe só). Se você quiser ser bem tratada pela mãe do seu neto, comece VOCÊ primeiro a respeitando. Se mostre superior à ela. Não é vindo aqui reclamar que vai mudar algo na sua vida. Mas de uma pessoa que já começa chamando as pessoas de “pais ridículos” eu não espero mais nada…

    2. priscila respondeu Cassia Regina Izzo

      Concordo contigo, Cassia! Respeitar os avós é ensinar aos nossos filhos respeitar os mais velhos e seus conceitos, ainda que não seja condizente com o que pensamos. A única coisa que pode justificar uma mãe ou um pai tirar um filho do convívio seria a falta de amor dos avós.

      1. Ana respondeu priscila

        Ninguém falou em não respeitar os avós… O que foi dito é que deverá haver um respeito recíproco. As avós tem que respeitar a autoridade da mãe! Eu quando criança morei com a minha avó e se a minha mãe não deixasse eu comer algo ou fazer algo, minha avó não tirava a autoridade dela. Não tenho filhos ainda porque tenho medo de como vai ser a convivência com a minha sogra. Vejo que ela não respeita a escolha e a autoridade das filhas dela, quem dirá a minha! Avó realmente é uma dádiva! Ter avó é um presente de Deus para uma criança, é outra pessoa que vai amar a criança de uma forma sublime, mas pra criança é pra família seguir tranquila as opniões tem que ser respeitada. Se eu não quiser que meu filho coma nada com açúcar até os 2 anos e levar ele para a casa da avó e ela der Danone para ele ou pior der pirulito (como muitas fazem) eu vou evitar de levar meu filho lá e quando levar vou ter que ficar sempre de olho para que não aconteça isso. E esse é só um exemplo, tem outros milhões de exemplos. A única coisa que falamos aqui é que respeitem as escolhas da mãe porque ela tá fazendo o que ela acha melhor para o filho dela

        1. Disse tudo. Ter avós e bom sim mas eles têm que saber respeitar as decisões dos pais em relação a educação dos seus filhos. Contrariando a decisão da mãe ou do pai os avós praticamente tiram o respeito da criança para com seus genitores.

  4. Glaucia comentou

    Concordo plenamente com tudo isso q foi citado, porém existe algo pior, e quando os avós ñ dão a mínima prós netos ou pior em uma situação de encontros ou festas familiares preferem dar atenção a qualquer outra coisa ou alguém q ñ seja aquele neto “detalhe são os únicos netos q eles tem” por simplismente valorizarem outras coisas e se desculpam dizendo os meus filhos eu já criei, quem pariu mateus q balançe…eu ñ quero q de educação ou q leve pro médico quando estiver doente ou q diga oq comer.,como o texto diz isso é meu papel e existe uma diferença bem grande disso com dengar, manhar, dar barda ou como queiram chamar, prq é esse o papel dos avós na vida dos netos e eu queria muito q na dos meus filhos fosse assim, é muito triste vc ver q existe avós q se preocupam tanto com os netos q acabam por serem desagradáveis, dos males o menor pelo menos o amor existe talvez de uma forma chucra sem saber se expressar mais q com um pouco de conversa e respeito tem concerto e quando nem isso existe????

    1. Thata Tagarela respondeu Glaucia

      Nossa, Glaucia… 🙁 Você tem razão, essa situação é bem pior. Sinto muito por essa situação. Sinto muito pela falta de interesse dos avós dos seus filhos. Fiquei bem triste em saber 🙁

    2. priscila respondeu Glaucia

      Mais uma vez concordo contigo, Cassia. Eu tive uma avó que fez as minhas vontades, que impedia meus pais de me castigarem. É uma das melhores lembranças que tenho da infância. Ensinou-me a ter tolerância com os meus pais, quando fazem as vontades do meu filho, ou quando estou corrigindo e intercedem em favor dele. O amor da minha vó me fez uma mãe melhor do que a minha foi, pois tenho outra referência como forma de educar e orientar com amor. Uma criança precisa de regras, de rotina, de limite, papel dos pais. Aos avós cabe a doçura da vida, nada mais. Feliz a criança que tem um avo para quebrar as regras dos pais.

      1. Carla respondeu priscila

        Priscila, para se dar amor e afeto, ou a doçura da vida, é necessário quebrar regras e desrespeitar??

  5. Lívia Hage comentou

    Minha mãe é como a sua, Thatá, e fico muito feliz. Ela ama muito minha filha, brinca, da bronca, me ajuda muuuito, mas sempre me pergunta como eu quero que faça as coisas. Claro que ela me da opiniões etc e eu ouço com atenção, afinal é a minha mãe e criou 3 filhos, mas ela sabe que a gente faz o melhor pra nossa filha e o respeito é mútuo. Imagina.. fazer coisas pelas costas e querer impor algo! Sei q é o q mais tem. Lamentável..

  6. Luciane comentou

    Thata eu pesquisei 50 vovós e elas todas te achacaram louca de pedra kkkkkkkkkk

    1. Thata Tagarela respondeu Luciane

      As avós acham que sou louca? Perguntei em dois grupos de mães, onde mais de 50 mães responderam o que incomodava e o resultado é esse aí. Sou apenas uma porta voz. A minha sogra não é tão mal e a minha mãe é ótima, então esse não é um problema que me assombra. Agora, se as avós não concordam e não vão fazer nada para mudar, não posso ajudar nisso. Isso se chama rigidiz. Para quê ser cabeça dura? Ganha o que com isso?

      1. Jussara respondeu Thata Tagarela

        Vc esta totalmente certa… hj em dia é oq acontece infelizmente com as mães. Querem corrigir seus filhos. E tem as avós q gostam de se intrometer. O meu filho esta demorando pra andar pq tem mt mt medo. E sabe oq a vó dele disse. Que ele tem probleminha no joelho. Ahhh tenha santa paciência. O medico msm ja disse q o menino é perfeito ,nao tem nada. E nao esta andando ainda pelo medo. Pq firmeza nas perninhas ele tem.
        E sem contar o tanto d pitacos q eu tenho q aguentar. Se eu corrijo ele,ela da risada. Isso me irrita, só Deus pra me dar sabedoria pra agir com uma pessoa dessa.

  7. Luciane comentou

    Thata após pesquisa com 50 vovós todas te acharam louca de pedra

    1. Priscila respondeu Luciane

      Em Primeiro lugar Luciane, você já é mãe ?! Se é precisa rever seus conceitos, pois não respeitar uma opnião, e ainda servir a deboche dessa maneira significa que, não tem o mínimo de moral e capacidade para educar seu filho para vida. Ou quando dizer para ele que está errado ele vai olhar para sua cara e dizer que você é louca porque os outros pais deixam e tudo bem ?!
      Repense sua maneira de agir com as pessoas, e pense no que passará aos seus filhos, assim saberá como vai ser tratada por eles quando for idosa.

    2. Eu sou avô de vocês tivessem uma nora que osace o seu nome ara compartilhar coisa sem sua opinião evose quisesse ver o neto não a deixasse o que fazia andava debaixo dos pés dela digão lá o que fazião para ver o neto

  8. Manuela comentou

    Olá Thata. Gostei do texto, não achei que você é louca nem incoerente nem digna de pena. Você foi porta voz de muitas mães que amam seus filhos e querem o melhor pra eles e na educação deles. O que está em questão não é o amor dos avós para com nossos filhos e sim o conflito de posturas entre eles e nós. O importante é saber falar, ouvir e ajustar o que não tiver legal para que todos tenham um bom relacionamento e a criança não saia prejudicada.

  9. Betty comentou

    Perfeito o texto ! vou ser vovó pela primeira vez , e ja tinha em mente tudo isso que li , não tive convívio com meus avós , mas tenho exemplo , minha mãe e minha sogra exerceram o ótimo papel na vida dos meus filhos , por terem um vasto conhecimento no assunto de educar , cuidar , me ajudaram muito com opiniões , porém a decisão do que fazer e como fazer elas sempre respeitavam a nossa , muitas vezes as nossas decisões não dava certo e ao pedir desculpas por não ouvi-las , sempre diziam é assim mesmo , é errando que se aprende ,vocês são jovens ainda , mas vai dá certo! Não sei como vou lidar com meus netinhos , mas acho que vai ser tranqüilo , entendo que educar um filho é uma arte bem difícil e se ter mais gente envolvida para dá opinião o tempo todo , torna ainda pior .um forte abraço para todas as vovos , vamos aproveitar o momento com os netos para brincar , mimar e contar muitas histórias .

  10. Maria amelia antunes comentou

    Os avós são afeto,amor,referência e independência.. Na minha opinião é preciso repensar parte que você escreveu, e tentar analisar os dois lados e os depoimentos dos avós. 😘🎼💜🌍

    1. Bela teoria, mas na pratica existem outros desdobramentos. Sim, porque uma coisa é ser avó de visitas ou passeios, outra bem diferente é ser avó que cuida a maior parte do tempo da criança (para os pais trabalharem). Nesses casos, me diga como não dar “pitaco”?? sim, porque nessas situações não da pra se eximir de educar, ensinar, disciplinar e ai é inevitável vez ou outra um choque de opiniões!! é claro, que são os pais que decidem como querem criar seus filhos, mas quando deixam ou precisam deixar seus filhos sob os cuidados das avós , precisam aceitar e entender que estão colocando uma responsabilidade muito grande sobre elas e que será quase impossível não haver conflitos de ideias e posturas!! Sim, eu concordo que existem avós que não tem noção do seu papel e lugar na vida da criança, assim como também existem mães que são assim!!! O que eu conheço de mães que abusam de suas mães ou sogras , nem te conto!!!!!

  11. Vanua comentou

    Boa noite! Você pesquisou os neto que apesar de ter mãe, são criados pela avó? Realmente não é tão fácil assim respeitar o que uma mãe ausente determina!!!!

  12. teeka comentou

    Muito linda sua atitude! Mas n acredito que as avós estão interessadas em serem legais n, dá para tirar pelos comentários! Elas vão simplesmente conviver menos com os netos, pq ngm aguenta ficar sendo debochada o tempo todo! E outra, quando a criança crescer e perceber o quanto essa vó faz mal a mãe, elas vão gostar bem menos da avó!

  13. teeka comentou

    Faltou quando a avó quer que o neto ame mais ela do que a mãe, daí compra tudo que pode e enche a criança de doce e chocolate e deixa fazer oq quer!

  14. Jessica comentou

    Olá Tata, seu post é uma grande verdade.
    Eu vivo uma barra com meus sogros.
    Porque eles querem se meter na criação da minha filha que tem 1 aninho.
    Eles sempre dão opinião contrária, e quando eu nao aceito elés ficam zangados.
    Eu faço de tudo pra me dar bem com eles, mas infelizmente, eles não colaboram. E fora as superstições de que não pode fazer isso e aquilo.
    É complicado!

  15. Francielle comentou

    Parabéns, só li verdades e me ajudou demais este texto. Para as pessoas que discordaram eu vieram “jogar pedras” só lamento. Parabens mesmo Thata, pelo maravilhoso texto.

  16. Lais comentou

    Minha sogra tem essa mania de chamar de filho,me da uma raiva quando eu ouço e pior que sempre se damos bem mas depois que tive meu filho está bem complicada nossa relação, já conversei com ela e as vezes ela deixar escapar ” filho”.então decidi me afastar !!

  17. Mercia Rodrigues Farias Costa comentou

    gostei muito do texto. Realmente, os avós devem respeitar o modus operandi dos pais, para evitar conflitos e ambivalencias. Amo imensamente a minha neta e desejo que ela seja muito feliz, bem resolvida como a mãe dela, minha filha.
    E o artigo foi ótimo para que eu não cometa nenhum erro. Obrigada às mães modernas que pensam assim. Em verdade, elas e os papais é que tem a sublime missão divina de inserirem os filhos na vida, como nós os avós fizemos antes.
    Deus abençoe a mente da mãe que escreveu essa lição para nós os avós.

  18. guimaraes comentou

    eu li tudo mais em alguma coisa eu nao concordo eu crio a minha neta com a mae dela eu dou opiniao sim se a minha filha acha que eu to certa ela faz se nao ela nao faz mais vo tem que da opiniao sim

    1. Thata Tagarela respondeu guimaraes

      Ninguém falou em não poder dar opiniões e sim COMO dar essas opiniões. Incluvise eu sou muito agradecida a tudo o que a minha mãe me ensinou. 😉

  19. JULINHA DI PAULA comentou

    Texto PERFEITO Thata, tenho um bebê de 5 meses e tive minha primeira briga com minha mãe a menos de 24 horas, adoraria que ela lesse este POST, mais de ante mão já me ajudou muito.

  20. Camila comentou

    Perfeito texto, tudo que eu como mãe estou sentindo nesse momento e isso que estou de 6 meses. Já faz meses que não durmo bem preocupada de como vou lidar com a educação da minha filha, pois minha Sogra se mete de mais, sem eu pedir palpite. Hoje meu esposo me disso que a avó dele vai pagar o buffet da nossa filha da festa de um ano, a minha filha nem nasceu e já estão planejando o aniversario dela pela minhas costas, como a minha opinião não tivesse a importância, fora essa semana que queria muita fazer o chá de fralda mais já fiquei desanimada por tantos palpites da minha sogra. Eu estou realmente com medo de tudo é a minha primeira filha, acho normal pessoas da opiniões mais se envolver e se meter aonde não é chamado isso me deixa muito triste. Eu realmente não estou sabendo lidar com todos esses palpites da minha sogra, fora que com 6 meses ela já me falou se prepara para o parto porque agora pode nascer a qualquer momento, ate o nascimento da minha filha ela quer antecipar sendo que minha gestação esta ótima e minha filha esta crescendo tudo normal com a Graça de Deus. Eu e meu marido brigamos hoje pois ele não concorda comigo, fala que a família dele só querem ajudar, e não corta eles. Eu realmente estou muito triste e isso esta me fazendo mal como mãe, como esposa. Amei o texto os avós tem que respeitar as decisões dos pais.

  21. jana comentou

    Que assunto sem nocao!!!
    Minha avo chamada minhas filhas de “filhinha da vovo” nunca vi nada demais nisso, ate falava pra ela decidir se era filha ou neta.. kkk Ela falava e filha e neta , vo e mae 2 x.
    Crio minha neta , respeito oque minha filha , fala e ela me respeito . Nao dou doce e outras coisas pra ela comer como nao dei pras minhas filhas, e minha filha tambem nao da, ela vai fazer 3 anos.
    Essas respostas sao pra maes inseguras e orgulhosas, que tem medo de nao ter nada pra contar qnd os filhos crescerem. Hoje em dia com o Mundo podre como esta , as crianças estao desrespeitando assim que saem do ventre, a presença dos avos e muito importante pra formaçao do carater desta criança.
    E como assim,? receber ajuda e aceitar pitacos dos outros pode, mas nao podem aceitar opinião da avo que mesmo errado so quer dar amor. A Internet as amigas , nao vao acordar de madrugada pra ir pro hospital com vc , ou ficar com a outra criança em casa enquanto vc vai com a outra doente, mas a avo vai!!!
    Minhas filhas nao tiveram avo por perto com tempo livre pra cuidar , teve mais a bisavo , e eu amava ver minha filha pequena fugir dos meus braços pros braços dela.
    Mae segura nao tem medo de filho gostar mas da avo do que dela.
    Minha filha me da toda liberade pra criar a minha neta.
    Ela fala, eu falo , nos falamos. E muito amor envolvido! A boa comunicação é o Q da questão!

    1. Berenice B. de Souza respondeu jana

      Boa noite
      Gostaria de dar minha opinião.Como avó eu me senti muito mal com algumas
      colocações.
      Eu não tive o prazer de ter conhecido minhas avós e sentir essa falta a minha vida toda . O convívio dos netos com os avós é super importante na vida deles e digo com toda sinceridade que os avós,podem sim, dar opiniões na criação dos netos.
      Depois dos pais quem mais ama as crianças são os avós.Digo isso por mim.Tenho cinco netos e amo demais todos eles.Os avós tem a sabedoria que só tempo traz.Tem a experiencia de ter criados seus próprios filhos e com certeza terá bons conselhos pra dar.Quando as mães que estão tendo seus filhos nessa geração buscam conselhos na INTERNET, elas esquecem de um detalhe muito importante:A internet não ama seus filhos ,não tem nenhum carinho por eles.Na verdade,nem conhecem você e muito menos seu filho. Trata se de uma pessoa estranha que está dando sua opinião que muita das vezes é a opinião dela própria.Concordo quando falou sobre deboche,não acho certo isso. Também sobre dar pitaco desnecessário. É lógico que a mãe tem todo direito de criar os filhos do jeito dela,sei que se errar ,vai aprender com os erros. O que eu não concordo é dizer que avós não podem opinar na criação dos netos mas um estranho pode. Não esqueça que tem, muitos avós criando os netos enquanto as mães estão trabalhando pra dar o melhor em sentido material. E o que é pior,vão pras baladas ,pra farra e larga os filhos com os avós.O que a gente tem visto por aí é uma geração de crianças ,adolescentes e jovens pirracentos ,desobedientes e cheios de vontade próprias causando vergonha aos pais.
      A família e não a internet, ainda é a base da sociedade. Vamos respeitar isso.

  22. Ana Paula comentou

    Eu sofro constantemente com as ironias de minha mãe , tive minha primeira filha com 16 anos , ela não me ajudou a cuidar dela quando bebê , e agora que minha filha está adolescente rebelde sente-se no direito de me julgar por ter um pensamento diferente do dela , as avós tem um pensamento de um tipo de criação, hoje as coisas são diferentes , tudo está muito precoce , as meninas não brincam mais de bonecas como antes , sou uma jovem mãe e nem por isso sou inconsequente e irresponsável , vivo pelos meus filhos , sou da seguinte opinião mãe é mãe , avó nunca será mãe de um neto , avó deixa e aceita muitas coisas que pai e mãe não aceitam , já criaram seus filhos com regras ,agora, amolecem pois são avós , o amor é o mesmo , mas os limites são outros.Tirar a autoridade de mãe é a pior coisa a se fazer , não quero que minha filha perca a presença da avó , mas também não quero perder o respeito que minha filha sente por mim por comentários desnecessários que minha mãe fala na presença dela. Esse é um assunto polêmico ,por isso cada um interpreta e se fere por ter um tipo de pensamento , mas não podemos deixar de lembrar que as avós já tiveram sogras e também já tiveram mães e de certa forma não gostavam muito de palpites em certas coisas, não sei tudo e nunca vou saber , mas sou mãe e sei exatamente o que é melhor para o meu filho , faço por amor , portanto vamos julgar menos e amar mais.

  23. dirce gaeta comentou

    não gostei do texto…..o amor dos avós nunca prejudica o neto. ……..um mimo não vai ëstragar¨a educação que é obrigação dos pais. Minha mãe sempre ficou com meus filhos e é claro que a maneira dela lidar com as crianças era diferente da minha……não posso exigir que todos tenham as mesmas condutas, pessoas são diferentes e até isso a criança tem que perceber. Uma avó, ama demais um neto e não fará nada que o prejudique…. os tempos mudaram, eu sei, mas nada nos impede de ¨brincar de pião¨hoje, portanto se uma avó tiver ou fizer algo que não se usa mais….que mal há??? achei que esse texto, fortalece uma atitude de rejeitar os avós, como se fosse possível educa-los de novo….

  24. MARCELE comentou

    Pelo que estou vendo, tem um monte de avós intrometidas comentando. Esse recado é para vcs: vão procurar um tanque de roupa para lavar e deixem seus filhos e noras criarem os filhos deles em paz. Metam-se com a vida de vcs. Beijo no ombro.

  25. super bacana o texto,concordo plenamente e também entendo que o respeito deve sempre prevalecer!

  26. Denilze comentou

    O respeito se aprende…o amor nunca é infrutífero…e a lei da semeadura esta aí pra todos. Os que hoje são pais, amanhã se Deus assim permitir, serão avós.
    Os tempos mudaram, e foi preciso leis que garantissem os direitos das crianças,
    das mulheres, dos avós…hoje alienação parental não pode ser praticada, o conví-
    vio da criança com os avós é protegido por lei e é um convívio que só acrescentará, cabe aos pais não tirar os velhos da vida da criança…até porque
    um dia esses pais serão velhos. “Ensina a criança no caminho que deve andar
    e ainda qdo for velha, dele não se desviará” Os velhos são fontes de experiências…e sabedoria é aprender com o erro dos outros.

  27. Mara Machado comentou

    Concordo com tudo que foi falado, mas algumas mães deveriam ouvir opinião do que sentem as avó e o avô porque eles tbm foram pais e são ainda!!! Gostaria de ouvir algumas avós sobre o que pensam sobre as mães que tbm debocha de alguns conselhos delas é desde quando seus netos veio ao mundo nunca passaram uma tarde ou uma noite ou um passeio com elas? Para mim é tudo muito lindo escrito mas precisamos ver as duas partes na integra!!!

  28. Francielle comentou

    Nao [e passar uma noite ou uma tarde com os netos que vai fazer serem mais ou menos avos dos netos. Eu nao fico nem sequer mais de duas hrs longe da minha filha, e nem imagino qdo vai ser que vou deixar ela dormir na casa dos avos sem eu. E nao e (meu teclado esta com problema, por isto os acentos em falta) pq nao confio, mas simplesmente nao fico longe dela. Mas sei o qto os avos a amam e ela os ama. Mas nao preciso deixar ela com eles para se sentirem mais avos. Pq esta necessidade tao grande de quererem ficar com os netos longe dos pais (ponto de interrogacao). Comigo por perto os avos podem curtir, dar amor e muito carinho da mesma forma. O problema e que os tempos mudaram e os avos nao entenderam, hj muitas maes largam seus trabalhos para trabalharem de casa e cuidarem dos seus filhos, colocam em escolas, diferente de antigamente que quem cuidava dos filhos na maioria das vezes eram os avos. Mas ainda existem avos que cuidam dos netos… nao acho errado, os avos cuidarem ou passarem a tarde e noite com netos, assim como nao acho errado os pais que nao deixam ainda os filhos ficarem longe deles. Os pais sao os responsaveis, os pais quem decidem e cabem aos avos aceitarem, para que tenhamos todos uma convivencia feliz e em familia.

  29. Carlos comentou

    Na minha opinião os dois lados tem que ser ouvido e respeitado, pois tudo depende do tipo de relação que os avós têm com os netos.

    Na época que criei meus filhos eu nunca os deixei na casa das avós pra nada trabalhava pra morrer mas minha esposa ficava em casa para cuidar dos meus filhos, se saíssem eu e minha esposa, minhas crianças iam comigo, não íamos em lugar algum que eu não pudêssemos levar nossas crianças, mesmo que se eu e minha esposa quiséssemos, as avós não aceitavam.

    Hoje a moçada poem filhos no mundo, mas os dois saem pra trabalhar, para a faculdade, para fazerem cursos, saem juntos para passear, querem ir no cinema como namoradinhos e deixam os filhos com os avós, e muitas vezes deixam meninos doentes, e depois ainda vem com conversa fiada?

    Hoje os netos ficam mais na casa dos avós que dos próprios pais, a dependência é muito grande, os pais trabalham e levam os filhos pra casa dos pais sem perguntar se pode ou não, podendo ou não os avós tem que se virar nos trinta e ser babás mesmos cansados, as vezes doentes, quando deveriam estarem e passeando ou descansando ou até trabalhando para terem uma vida melhor, tem que abrir mão disso para cuidar de netos, para levarem na escola, buscar na escola, levar aqui ou ali, ajudar a fazer dever de casa, dar banho, dar comida, dar remédio quando está doente, levar no médico, levar pra tomar vacina e etc.. e as vezes ainda e esses avós não tem o mesmo vigor que quando eles criaram seus filhos, ai são criticados por porem defeito nos netos, são criticados por um montão de coisas.

    Esses avós não podem serem comparados aos avós distantes aqueles que vêem seus netos apenas uma vez na semana ou até uma vez no mês.

    Na minha opinião se esses pais dependentes e que se sentem incomodados com a interferência dos avós na vida de seus filhos ou com os “pitacos” dos avós e outras coisas, que vá chupar prego, então que cuidem de seus filhos, se virem sem depender dos avós.

    Eu preferia mil vezes ir uma vez por semana ou uma vez por m~es na casa da minha neta para curtí-la e ter a minha esposinha descansada lindinha e cuidando da minha casa e de mim como manda o figurino que ter minha neta ou neto comigo a semana inteira, como tenho e ser corresponsável pela educação dela e ainda ouvir conversa fiada de filhos e as vezes até de genro ou nora, me acusando de estar estragando a educação que eles querem dar a filha ou filho deles, então se virem pra lá, não dependa de mim para cuidar dos filhos deles não.

    Gente, coisa na teoria é muito linda, quero ver é na prática, no dia a dia, escrever teoria é muito fácil, quero ver é enfrentar a realidade do dia a dia.

  30. vera Lúcia comentou

    Sempre gostei de ter ajuda da minha sogra…principalmente que ela desse pitaco rsrsrs eu seguia a risca os ensinamentos dela Abraços.

  31. Sofia comentou

    Sou mãe de um casal de gêmeos, minha sogra ela age como a pessoa mais maravilhosa do universo (para os outros). O meu maior problema msm com ela, é q ela nao soube ser mae, meu esposo sofre até hoje por imprudencias dela e ela nao reconhece seus erros. Ai, chegaram os netos, meus filhos… sou mamae de um casal de gemeos com 7 meses… ser mãe de gemeos é uma DELÍCIA mais infelizmente, dependemos sempre de alguém ai ela pega meus filhos e dá para outras pessoas pegarem (ela oferece.. parece q coloquei meus filhos em leilão) .. meu esposo ja falou pra nao fazer isto, pra sempre perguntar para nós, mais ela nao respeita.
    Qdo vamos a um local publico peço q sente e fique perto de mim para que possa controlar onde meus bebês estão… ela nao respeita… é duro, duro msm…
    Infelizmente, qm perde é ela pq as coisas que peço nao é nada de mais e msm assim age como se eu nao merecesse um pingo de respeito.
    A trato bem mais tem ficado difícil, pelo meu esposo faço o possivel mais nao me respeitam.

  32. Lais comentou

    Olá meninas.
    Tive problemas sérios com a minha sogra na minha primeira gestação.
    Eu estava desempregada quando engravidei e tive q morar com ela. Durante a gestação ela me tratava como filha, acompanhou toda a gestação. Depois q o meu filho nasceu a minha vida virou um inferno! Ela passou a me tratar como babá e a me dar ordens. Se metia em tudo, não respeitava as minhas decisões. Meu filho ficou doente e ela não quis levar ele no hospital, mesmo eu implorando para ela! Ele quase morreu e ficou 20 dias na UTI. Depois pegou implicância com a pediatra dele é convenceu o meu marido a mudar de pediatra. Até q eu não aguentei mais e sai da casa dela. Hoje meu filho tem diagnóstico de autismo e eu me sinto culpada por isso. eu não consigo mais conviver com ela. Estou grávida do segundo filho e quero afasta-la dos meus filhos. Não quero q ela visite o meu filho quando ele nascer. Inclusive pensei em entrar na justiça para regulamentar as visitas dela. Pq ela é muito invasiva!

  33. Kennya Mota comentou

    Concordo plenamente com tudo que foi dito nesta pesquisa. O problema todo é que sim existe limites na relações não importa o grau de parentesco e as vezes o que acontece é que as pessoas não querem respeitar estes limites. Também acho que cada mulher deve decidir sua maneira de maternar e os limites que a fazem sentir bem, uma avó só perde quando quer exercer seu papel igualmente a mãe, o que acho que se não é da vontade da mãe e está não precisa nem requisita ajuda para cuidar dos filhos deve ser respeitada. Avó pra mim é igual a Tia e tem sim os mesmos direitos e deveres… o que acontece é que as avós acham que são as mais importantes do mundo e o mundo por que a maioria dos filhos trabalha fora, estuda, e não tem tempo ou não assume seu papel como filho e pai (ou mae) daí pra amenizar a situação jogam os netos para que os avós não se sintam sozinhos ou abandonados… triste isso… Avó pra mim tem que fazer cursinho de crochê tricô inglês teatro o que for… encher a mente! Aproveitar a fase da vida com leveza e sem compromisso! Dar carinho, atenção, não só aos netos, mas aos pais dos netos! Os netos vao crescer e fazer sua vida! Assistam seus filhos da platéia! Nem tudo qu vemos na TV ou na casa do vizinho funciona com sua nora ou genro… vejo uma inversão e é uma confusão nos papéis de hoje… só se é pai e mãe uma vez na vida… quando temos os nossos filhos… respeite a família que seu filho ou filha está formando… não se pode não fazer com os netos o que faziam com os filhos… Neto não é filho…

Deixe seu comentário!