Outubro Rosa – Aprenda Sobre o Câncer de Mama

Depois que nos tornamos mães continuamos sendo mulheres, ou seja, câncer de mama é um assunto pertinente à todas nós, mães, avós, tias e assim como qualquer mulher, apesar da falta de tempo por causa da maternidade, temos que nos cuidar. E não estou falando somente de beleza aqui, estou falando principalmente de saúde.

Esse mês é o mês do combate ao câncer de mama. Assim como mês passado, Setembro foi o mês do combate ao câncer infantil – para quem ainda não leu sobre o assunto recomendo a leitura para saber identificar com antecedência – pois o câncer infantil é mais comum do que se imagina, são 10 mil novos casos por ano no Brasil.



Então esse mês eu vou explicar a vocês como identificar o câncer de mama com antecedência através do exame de prevenção. Prestem bem atenção nessa matéria pois o câncer de mama é o tipo de câncer que mais mata mulheres no mundo todo e se for detectado em estágio inicial o tratamento é eficaz.

Quem deve abrir os olhos?

Todas as mulheres devem ficar de olho e fazer o autoexame uma vez por mês. Mas algumas, infelizmente, têm mais chances de desenvolver o câncer de mama do que outras. Segue abaixo uma listinha. Se você está nessa lista não significa que vai ter câncer de mama, mas significa que deve tomar um maior cuidado do que as outras mulheres.

  • Idade acima de 40 anos.
  • Primeira gravidez tardia.
  • Menopausa tardia.
  • Primeira menstruação precoce.
  • Não amamentou.
  • Histórico de câncer de mama na família que teve câncer antes dos 50 anos (primeiro grau – mãe, filha, irmã).
  • Histórico de câncer de mama masculino na família.
  • Histórico na família de câncer de mama bilateral (nas duas mamas) ou no ovário em qualquer idade.
  • Antecedente pessoal de câncer.

Observação importante: sutiã não causa câncer de mama! 90% dos câncer de mama são causados por fatores genéticos e os outros 10% por fatores externos, como excesso de exposição ao sol sem protetor solar, uso de algumas químicas, tabagismo, alimentação desbalanceada (muita gordura e poucas fibras), consumo de álcool, obesidade e sedentarismo.

No autoexame, o que devo procurar?

  • Nódulos (lembrem-se que 80% dos caroços são benignos)
  • Secreções nos mamilos
  • Moças, sulcos (buracos) e retrações na pele.

Com a foto abaixo fica mais fácil saber o que você deve procurar no auto exame das mamas (clique na foto para ampliar).

cancer de mama mudanca de mamilo

12 sintomas do cancer de mama o que procurar

O que mais pode ser feito além do exame de toque?

  • Mulheres de 40 a 49 anos – realizar o exame clínico das mamas anualmente.
  • Mulheres de 50 a 69 anos – realizar o exame clínico das mamas anualmente e mamografia a cada 2 anos.

Sobre o autoexame das mamas:

  • Ele serve para perceber se há algo diferente nas mamas. Se tiver alguma suspeita, procure um mastologista.
  • Ele deve ser feito uma vez por mês, na semana seguinte ao término da menstruação. As mulheres que não menstruam podem escolher um dia específico por mês para fazer o exame.
  • O autoexame não substitui a visita ao mastologista que, acima dos 40 anos, deve ser feita uma vez por ano.

Como fazer o autoexame das mamas?

Para explicar como funciona o autoexame das mamas nada melhor do que ilustrações. Se precisar clique nas fotos para ampliá-las.

 

 

auto exame cancer de mama 2

Para finalizar com chave de ouro:

Eu não podia deixar de citar um projeto maravilhoso de um tatuador chamado Miro Dantas que faz reconstrução dos mamilos. Ele faz esse trabalho gratuito para ajudar mulheres que passaram por mastectomias (retirada do seio) a recuperarem a auto-estima.

A página do Facebook do projeto dele se chama “Uma Tatuagem por Uma Vida Melhor”

Eu não tenho permissão para colocar aqui as fotos dos seios reconstruídos, mas se vocês entrarem no link acima verão o quanto incrível é o trabalho dele.

Por mais pessoas assim no mundo! Parabéns pela atitude, Miro Dantas!

 

Fontes:
Inca – Instituto Nacional de Câncer 
Personal mamãe bebe

Fotos:
L’Huffington Post
4 Girls
Laura Santana
Alongar

Dê a sua opinião: