Parto de Lotus – O Parto do Bebê e da Placenta

parto de lotus imagem para capaParto de lótus ou lótus birthing em inglês, é o parto pelo qual, após ter tido o bebê de parto normal / natural, a mãe e a equipe médica esperam a placenta nascer e o bebê é mantido ligado nessa placenta, através do cordão umbilical, por alguns dias até que o cordão umbilical caia naturalmente. No parto de lótus a placenta é vista como um órgão vital para o bebê, assim como o estômago, os rins, os intestinos ou qualquer outro órgão essencial para a vida do bebê. E também, nesse tipo de parto, se entende que o bebê e a placenta são uma coisa única e essa relação bebê-placenta é muito forte, tanto que a mãe dá a luz ao bebê e logo em seguida dá a luz a placenta.

A idéia é que o bebê receba mais sangue da placenta (50% a mais do que se cortasse o cordão umbilical logo) e assim receba mais ferro, nutrientes, vitamina K direto da placenta, células tronco, hormônios e outras substâncias importantes. Fazendo assim o bebê receberá células vitais do cordão que fazem com que aumentem a imunidade desse bebê e diminui as chances de ter algum problema de saúde como anemia por exemplo.

A média para o cordão umbilical e a placenta ficarem ligados ao bebê é de 3 a 4 dias (diferente de quando é cortado), mas em alguns casos pode ultrapassar esse tempo. Já tiveram casos de bebês que ficaram por 10 dias. Geralmente o cordão seca e cai no terceiro dia, menos em locais mais úmidos, aí pode levar até 10 dias para cair. Outra vantagem do parto de lótus é que, se o cordão cai naturalmente, o umbigo do bebê fica perfeito além de não ter o risco do coto infeccionar (porque não tem coto). Se o cordão é cortado, o umbigo leva duas semanas para cicatrizar e o coto cair.



E é claro que é preciso ter cuidado especial com a placenta nesses dias, principalmente para evitar odores ruins e putrefação. Essas cuidados especiais precisam ser feitos, caso contrário a placenta deteriora, entrando em decomposição e pode atrair insetos e até mesmo contaminar o bebê. Algumas pessoas usam sal grosso, alecrim e pétalas de rosas para evitar o mau cheiro, evitar que a placenta entre em decomposição e para ajudar a secar mais rápido. Além disso é recomendado que se embrulhe a placenta em um pano e que troque esse pano periodicamente.

Parto de Lotus O Parto do Bebe e da Placenta

O parto de lótus é muito comum em algumas culturas como a indígena. Esse tipo de parto está crescendo cada vez mais no Reino Unido, que aliás se mamãe e bebê estiverem bem e com saúde, é super recomendado, mas no Brasil o parto lótus ainda não é bem visto. Mesmo alguns médicos obstetras afirmarem que esse tipo de parto trás mesmo benefícios para o bebê, a maioria ainda desaprova. Uma alternativa para o parto de lótus, é esperar o cordão umbilical parar de pulsar, ou até mesmo esperar a placenta sair para somente depois disso cortar o cordão umbilical. Assim é possível garantir muitos mais nutrientes para o bebê.

Fontes:
Instinto Materno (Instagram) 
VIX
Mail Online 
Dança do ventre 
Materna Ísis 

Dê a sua opinião: