Porque Aqui em Casa Não Tomamos mais Leite de Vaca

Oi gente! Cortei de vez o leite de vaca daqui de casa. Infelizmente ainda não cortamos o queijo e o iogurte ainda mas esse será o próximo passo  (já colocado em prática logo depois da confecção dessa matéria), que aliás depois de escrever esse texto eu decidi que não vou mais comprar essas coisas. Continua lendo que você vai entender tudo.

Hoje eu vim aqui contar para vocês porque eu cortei o leite de vaca (leite de qualquer animal na verdade) da nossa dieta, apesar de eu sempre ter amado leite de vaca, apesar de eu ser viciada em um leitinho com achocolatado ou um chocolate quente (coisa que nunca dei para os meus filhos porque eu sei que faz mal pelo açúcar em si).



Bom, para começar eu me tornei ovolactovegetariana. Cortei carnes de qualquer tipo de animal da minha alimentação e nisso fui colocada em alguns grupos veganos por causa da quantidade de informação que eu podia obter ali sobre nutrição (e realmente eu aprendi muito desde então). Mas os veganos não tomam leite de vaca (e de nehum animal) nem comem ovo e nem mel. E ali eu aprendi que o problema do leite de vaca, além de ser uma indústria da morte, ele não é saudável.

O leite de vaca não é saudável porque, primeiro de tudo, as grandes indústrias fazem de tudo para extrair cada vez mais o leite da vaca, nem que para isso tenham que injetar ocitocina sintética (hormônio responsável pela produção do leite), nem que para isso tenham que dar muito antibiótico para que as vacas doentes continuem produzindo leite e não façam seus donos perderem dinheiro enquanto estivevrem enfermas com mastite. Além de tudo, o leite que sai com pus e sangue, eles pasteurizam e aproveitam. Aliás, isso de aproveitar o leite com pus e sangue está dentro da legalidade, ou seja, tecnicamente eles não estão fazendo nada errado, porém quem quer consumir esse tipo de coisa? Não precisa ser expert em alimentação para saber que consumir pus e sangue de outros animais não é nada saudável.

Então quando você bebe leite de vaca você está bebendo:
Hormônios
Antibióticos e hormônios do crescimento
Pus
Sangue
Fezes
Bactérias e Patógenos

Quais são as consequências disso?
O hormônio de crescimento bovino contribui para o aumento do risco de diabetes, desequilíbrio hormonal, danos no sistema imunológico, puberdade precoce e câncer.

Tomar “caseína” (proteína tóxica do leite) que contribui para o câncer de mama, câncer de próstata, doença renal, artrite, doença de Crohn, intestino irritável e asma dentre muitos outros.

Além de todas aquelas porcarias que misturam depois no leite (soda cáustica, lembram?). Pois assim pensei “poxa, se eu tomo maior cuidado do mundo com o que eu como e com os remédios que eu tomo, que é para não passar nada pelo MEU leite para a minha bebê não ingerir nada que não deva, por que eu vou dar para o meu filho hormônio, antibiótico, sangue e pus?” e foi assim que eu parei de comprar leite de vaca aqui para a nossa casa.

Não tá acreditando em mim? Então esse vídeo aqui que explica em 5 minutos detalhadamente como funciona a indústria do leite. É chocante! É chocante que os órgãos sanitários no mundo inteiro permitem que a gente beba esse tipo de coisa. Vale muito a pena assistir esse vídeo, sério!

Além disso tudo, segundo a nutricionista Marielza do site Mãe Que Nutre  “a proteína do leite é considerada inflamatória e está intimamente associada a casos de rinite, sinusite e asma” e ela continua “Fora todos os aditivos do ultraprocessamento para mantê-lo por 6 meses intacto dentro de uma caixinha”.

Mas e o cálcio? Você pode estar me perguntando…
Gente, o leite de vaca até possui cálcio, mas ele não é facilmente absorvido pelo organismo e tem mais: ele pode fazer os seus ossos perderem cálcio. Isso mesmo, o leite contém proteínas ácidas que sugam minerais e cálcio dos ossos.

Sobre esse assunto a nutricionista Marielza diz: “Fizeram todos acreditar que leite era bom pra os ossos. Mas é mentira! Porque o leite possui concentrações diferentes de minerais, e os minerais trabalham em “networking”, ou seja, o cálcio para entrar no osso precisa de outros minerais. Só que o leite de vaca não contém a dose precisa de magnésio que o cálcio precisa pra executar isso, por exemplo.”

Leia mais sobre o assunto nesse texto da pediatra e nutróloga Dra fernanda de Luca “Tudo o que você precisa saber sobre o leite de vaca e o metabolismo ósseo” 

Além de tudo existem outros alimentos riquíssimos em cálcio como o gergelim, que aqui em casa eu sempre jogo por cima da comida. Outro alimento que se tem muito mais cálcio que o leite de vaca é aquela deliciosa couve refogadinha no alho e na cebola (adoro, já me deu água na boca). Eu vou colocar aqui uma lista de outros alimentos que contém cálcio caso você queira abolir o leite de vaca também.

Segue aqui essa tabela bem legal que mostra quais alimentos têm cálcio.

E se você ainda está preocupada com o cálcio, dá uma olhada nesse vídeo desse médico nutrólogo, Dr Eric Slywitch, que fala sobre concentração de cálcio nos alimentos e outras coisinhas mais.

Ah, mas eu gosto de beber um chocolate quente, um cappuccino, comer um bolo quentinho e agora?
Você pode continuar consumindo o seu chocolate quente, cappuccino ou bolo com outros leites, os leites vegetais. Existem zilhões de tipos de leites vegetais e eles são tão fáceis e baratos de fazer que compensa trocar o leite de vaca pelo leite vegetal só de considerar o lado financeiro!

Mas isso é assunto para outro texto. Por enquanto eu vou ficar aqui na promessa de que vou colocar receitas muito boas e testadas por mim de leites vegetais, bem grossinhos, nutritivos e deliciosos.



Obs. Quero fazer umas observaçãos muito importantes sobre os leites vegetais:
1-
Vale ressaltar que até 1 ano de idade, o bebê que não mama no peito, precisa tomar um leite preparado para o próprio bebê (de lata, vendido na farmácia). Leites vegetais feitos em casa só são lilberados após o primeiro ano de vida. Existe a opção de leite de soja feito para bebês (da mesma marca que você compra o leite do seu bebê), porém, se eu não me engano, esses leites de soja só podem ser dados após o 6 mês de vida (por favor verifique na própria embalagem). Para os outros casos não tem jeito, só mesmo o leite de lata de vaca.
2- Além disso o leite de arroz não é recomendado para crianças abaixo de 5 anos (fonte: ebook bebês e crianças veganas – vegana é sua mãe).
3- Porém também é bom evitar leites de nozes, amendoim, amêndoas, avelãs, castanhas em geral e outros alergênicos antes dos 2 primeiros anos de vida. Dê preferência ao leite de inhame, por exemplo, que fica bom batido com fruta, ou ao leite de soja (não transgenico de preferencia), gergelim (riquíssimo em cálcio), linhaça, aveia, girassol, quinoa etc

Para finalizar eu vou deixar aqui uma pergunta: você pararia de consumir leite de vaca (ou de qualquer outro animal) se eu te dissesse que você (ou seu filho) não teria mais problemas com asma, ritnite, sinusite e outras doenças respiratórias? Que tal fazer um teste de alguns meses? Mas para é preciso cortar o leite e seus derivados (queijos, manteiga, iogurte etc).

Não esqueçam de me contar o resultado depois.
Bjs, Thata

Quero deixar um agradecimento especial para o grupo TrollAjuda que me ajudou a encontrar o material que eu precisava para a confecção desse texto.

3 comentários

  1. Daniele comentou

    E os derivados? Nesse mês de teste tem que suspender também?

    1. Thaís Cardoso respondeu Daniele

      Precisa suspender tudinho.

  2. Bruna comentou

    credo, me assustei com todas as coisas que a gente toma junto com o leite. Já sabia que vinha muita coisa que não prestava, mas não imaginava que vinha tanto.
    aqui eu sou doida, doida, doida por café com leite. Se eu não tomar ninguem me aguenta, nem eu haha mas acho que pelos meus filhos (não sou mae ainda) eu pararia de consumir.

    adorei seu post
    beijos
    maisumbeijo.com

Deixe seu comentário!