Pote da Calma: Como Ele Funciona e Como Fazer

Pote da Calma Como Ele Funciona e Como Fazer foto de capaAlguma vez você já se viu tentando acalmar uma criança que se ficou estimulada ao excesso ou chateado e nada do que você fazia parecia ajudá-los a se acalmar?

Embora existam muitas estratégias sensoriais calmantes que podem ser usadas para ajudar as crianças a calmar e regular seus corpos, elas nem sempre são fáceis de serem usadas ou eficazes em determinados contextos. Não seria bom que se, quando as crianças estão tendo um colapso no carro, supermercado, sala de aula, a casa da avó, ou mesmo a sua própria casa, você tivesse uma ferramenta sensorial para ajudar a acalmar os pequeninos?

O pote da calma, ou calming jar como é chamado em inglês, que é inspirado no método Montessori, serve para acalmar as crianças após uma crise, briga, choro etc. O pote da calma ajuda as crianças relaxarem e ficarem mais tranquilas porque distraem as mesmas quando elas prestam atenção no glitter e na purpurina coloridos se movendo dentro do pote ou garrafa.



A verdade é que as crianças mais velhas muitas vezes necessitam de uma fonte externa que a ajudem a aprender a regular as suas respostas fisiológicas e emocionais a estressores externos. A maioria das crianças não são capazes de se auto-regular e muitas vezes exigem algum tipo de instrução ou modelo para responder emocionalmente, principalmente para crianças com autismo e dificuldades de processamento sensorial e é aí que o pote da calma entra.

Esses potes da calma podem servir como uma “âncora” visual, afim de trazer o seu foco em um lugar quando ele pode sentir como seu mundo está girando fora de controle. A criança pode agitar o pote e isso fornece a entrada proprioceptiva calmante para seu corpo ao mesmo tempo, servir como uma saída física, que é menos destrutivo do que bater ou chutar. Enquanto ela segura o pote e observa o glitter e a purpurina caindo, as mãos e os olhos se centralizam na linha média do corpo e isso pode ajudar a organizar e centralizar seu sistema nervoso também. Além disso, a queda lenta do brilho, como um modelo visual, pode muitas vezes, inconscientemente, desacelerar o ritmo cardíaco e a respiração.

No início, a utilização do pote da calma deverá ser iniciado pelo adulto. Como a maioria das estratégias calmantes, deve ser apresentada à criança em um momento tranquilo para que ela saiba o que é e como funciona. Além disso, provavelmente vai ser mais eficaz quando dado à criança antes dela ficar muito nervosa ao ponto de ficar inconsolável. A maioria das estratégias calmantes são mais eficazes quando aplicadas antes de as crianças chegar a esse “ponto de explosão”. Sacuda a garrafa, entregue à criança e veja o que ela faz. Depois de mostrar à criança diversas vezes o pote da calma, você vai perceber que encontrou algo para ajudar na transição e auto-regulação dos seus filhos!

Para fazer um pote da calma você vai precisar:
– Um pote de vidro com tampa (pode ser pote de maionese por exemplo) ou de uma garrafa pet (os potes de plástico são mais seguros).
– Uma ou duas colheres de sopa de cola glitter (vai depender do tamanho do pote).
– Três ou quatro colheres de chá de purpurina (de novo, vai depender do tamanho do pote).
– Uma gota de corante alimentício.
– Água quente.

Como fazer:
Coloque a cola glitter, a purpurina, a água e o corante alimentício e mexa bastante com uma colher. Por fim é só fechar com a tampa. Uma dica é deixar um pequeno espaço vazio quando colocar a água para poder agitar o conteúdo do pote da calma depois.

Vou deixar aqui para vocês um vídeo bem legal mostrando como faz o pote da calma:

E vou deixar aqui duas receitas diferentes de pote da calma: uma com glitter e a outra com bolhas:

receita de pote da calma

Fonte:
Catraquinha 
Mama ot
Montessori Para Mamães

Dê a sua opinião: