Pregorexia: Medo de Ganhar Peso na Gravidez

Pregorexia Medo de Ganhar Peso na GravidezO que é pregorexia? Quais são os sintomas? Hoje vamos tentar esclarecer alguns mitos sobre ganho de peso durante a gestação.

A pregorexia é um transtorno alimentar que atinge mulheres durante a gravidez e está relacionado ao medo de ganhar peso durante a gestação. Apesar de esse transtorno ainda não ser oficialmente reconhecido, não significa que ele não seja real. Ele ainda não pode ser usado por médicos e psiquiatras em diagnósticos porque ainda não foi tipificado nos manuais de transtornos psicológicos. Mas é um fenômeno que está começando a ser estudado e já aponta alguns resultados preocupantes.

Uma pesquisa no Reino Unido revelou os primeiros dados sobre a pregorexia: 7,6% das mulheres grávidas que foram estudados tinham sintomas compatíveis com transtornos alimentares e 23,4% estavam muito preocupadas com seu peso e forma física. Estima-se que no mundo inteiro 30% das mulheres grávidas não ganham peso de forma adequada, mas ainda é difícil estimar uma porcentagem exata que pode ser atribuída à chamada pregorexia.



Quais são os sintomas da pregorexia?

Os sintomas principais são: não falar da gravidez como se fosse algo real, contagem obsessiva de calorias, comer sozinha, pular refeições, fazer exercícios físicos em excesso, culto obsessivo à imagem, medo de ganhar peso e, em alguns casos, induzir o vômito.

Nos primeiros três meses de gravidez, estes sintomas podem ser confundidos com os sintomas próprios da gravidez, especialmente as náuseas e vômitos. Algumas mulheres podem perder o apetite para alguns tipos de alimentos. É normal que as pessoas tenham dificuldade de reconhecer o problema e a grande maioria rejeita o tratamento. É muito raro que uma gestante admita espontaneamente que tem algum transtorno alimentar. Por isso é importante que as pessoas próximas fiquem vigilantes, especialmente quando existe histórico de algum transtorno alimentar antes da gravidez, como anorexia ou bulimia por exemplo. Se houver qualquer mudança na conduta alimentar da gestante, o casal ou família deve procurar orientação de um profissional de saúde. O próprio obstetra deve monitorar o peso da gestante a cada consulta. Uma paciente que não ganha peso (ou mesmo perde peso) é um caso que geralmente vai ser investigado pelo médico.

Se a falta de ganho de peso não for detectada, as consequências podem ser graves para a mãe e devastadoras para o bebê. A mãe pode desenvolver anemia, descalcificação óssea, baixa produção de leite no pós-parto, entre outros. As consequências disso para o feto podem ser muito graves. Durante o primeiro trimestre, se a paciente não tomar suplementos vitamínicos, aumenta o risco de má formação do tubo neural, como a espinha bífida. Além disso, aumenta também a taxa de aborto espontâneo. Durante o segundo e terceiro trimestres, aumenta o risco de parto prematuro, retardo mental ou paralisia cerebral, pode afetar o crescimento do feto, causar má formação óssea, problemas digestivos ou cardiovasculares. Em casos muito graves, pode levar à morte intra-uterina.

Então quanto peso se deve ganhar na gravidez? O que é considerado saudável? Vamos esclarecer primeiro um mito sobre ganho de peso: não se deve comer por dois! A quantidade de peso que você deve ganhar deve ser proporcional à sua massa corporal. O IMC (índice de massa corporal) pré-gravidez determina o quanto você deve engordar. Os especialistas recomendam que as mulheres calculem o ganho de peso ideal com base no IMC de antes da gravidez. Quanto mais acima do peso a mulher estiver antes de engravidar, menos ela deve engordar na gestação.

IMC inicial de menos de 18,5 – ganho de peso ideal: 13 kg a 18 kg.
IMC inicial de 18,5 a 25 – ganho de peso ideal: 11,5 kg a 16 kg.
IMC inicial de 25 a 30 – ganho de peso ideal: de 7 kg a 11,5 kg.
IMC inicial acima de 30 – ganho de peso ideal: de 5 kg a 9 kg.

Veja como calcular seu índice de massa corporal e também o seu ganho de peso estimado para a gravidez.

Se o ganho de peso for correto, a perda de peso pós-parto é rápida e acontece de forma fisiológica. Você não terá que seguir dietas rigorosas nem passar fome. Algumas mulheres perdem um pouco de peso no primeiro trimestre, devido a náuseas e enjôos. Isso é normal. Esse peso perdido nos primeiros meses deve ser recuperado lentamente durante o segundo semestre. O importante é sempre manter uma alimentação variada e balanceada.

Fontes:
Baby Center Brasil
Baby Sitio

Dê a sua opinião: