Quanto o Meu Bebê Precisa Dormir? – de Acordo Com a Idade!

Quanto o meu bebê precisa dormir? Será que meu bebê está dormindo muito? Será que está dormindo pouco?
Quantas sonecas? De quanto tempo? Será que não vão atrapalhar o sono noturno? E quantas horas de sono noturno ele precisaria nessa fase em que está?
Esse é o nosso papo aqui hoje! Você tem alguma dessas dúvidas? Então vamos lá.
Eu não gosto muito de tabelas não, viu minha amiga! Elas engessam e frustram muito a gente caso o nosso bebê não se encaixe nos padrões “médios” esperados.
Mas reconheço que elas nos servem de parâmetros para sabermos que é “normal” ou o que “esperar” de cada fase.
Então vou colocar uma tabela do “Boston Children’s Hospital” que gosto bastante, para que a gente tenha um ponto de partida para conversar, pode ser assim?



Na verdade, eu até acho que essa tabela tem uma meia hora de sonecas sobrando aí até 1 ano… mas vamos conversar melhor sobre isso então?

Começando pelas SONECAS:
O sono é como se fosse uma conta que precisa fechar em 24 horas. Se sobrar sono de dia, vai faltar sono de noite.
As sonecas são FUNDAMENTAIS para o bem estar do bebê, para o seu desenvolvimento e para o sono saudável. A gente já sabe disso não é?
Mas qual é afinal a medida? Esse é o grande segredo…
Quando a soneca falta ou não foi suficiente, o bebê pode ser atingido pelo efeito vulcânico, que a Elizabeth Pantley e outros estudiosos falam, que resumidamente é: uma descarga de cortisol (hormônio do stress) na corrente sanguínea.
O problema é que o cortisol é um “antagonista”(inimigo) de toda a química do sono, ou seja , dos hormônios e precursores que participam do processo do sono no nosso organismo.
Falando o português claro: quando o bebê “vence e passa da conta”, passa da hora de dormir, ele começa a “brigar” com o sono, chora muito, não consegue relaxar, e quanto mais ele chora, mais cortisol é liberado, mais difícil é ele adormecer e mais cansado ele vai ficando… E quando finalmente consegue adormecer, o sono é picado, agitado e ruim. Não é um sono reparador.
Por outro lado, existe o excesso de sonecas! Sim! Não podemos abusar… principalmente a partir do 3° mês de vida do bebê.
Quando o bebê dorme muito de dia, ele começa a querer dormir mais tarde a noite, acordar mais tarde na manhã seguinte já emendando sonecas longas no sono noturno.
Também são sinais de que tem soneca sobrando: bebês que passam a despertar no meio da noite, noites muito agitadas e picadas, principalmente na segunda metade da madrugada.
Conforme os bebês vão crescendo, é normal que a necessidade de sonecas deles vá diminuindo! Eles já conseguem ficar acordados por mais tempo, dormem sonecas mais curtas e muitas vezes a gente fica insistindo para que eles consigam prolongar e dormir mais horas durante o dia.

Em cada fase os bebês têm uma necessidade específica de sono, tanto no dia quanto na noite, mas antes de me aprofundar em cada fase, eu gostaria de conversar aqui sobre algumas pistas que podemos seguir, que nos indicam se o sono do nosso bebê está sendo suficiente ou não, independente da fase em que se encontra:
Como o seu bebê passa o dia? Calmo, bem humorado, interagindo, mamando direitinho ou está sempre choroso e irritado?
Como são as suas madrugadas? Seu bebê acorda em intervalos razoáveis e aceitáveis com fome, para mamar, ou acorda TODA HORA? Chora muito nas madrugadas? Seu bebê está crescendo e se desenvolvendo bem?

Minha cansada e preocupada amiga, se apesar de estar completamente “fora desses números e padrões” seu bebê ainda estiver tendo noites tranquilas (tá, modelo “tranquilas para bebês” ok?) e dias felizes , deixa tudo como está! Não mexa em nada! Pra quê?

Agora, quando as noites começarem a dar pistas, ou os dias te indicarem que algo precisa ser revisto, aí sim é hora de pensar em mudanças na rotina.Sem neuras! Esquece das benditas tabelas combinado?
Vou entrar um pouquinho mais a fundo em cada fase mas é só um parâmetro, e a minha intenção é despertar em você mamãe, a habilidade de reconhecer o momento em que você precisa realmente se preocupar e interferir, e qual é o contexto “está tudo bem, calma!”.

Bebês de 0 a 3 meses:

Logo que o bebê nasce, é muito mais esperado que ele passe grande parte do tempo – dia e noite- dormindo.
Tem bebês que dormem um total de 16 horas nessa fase. E esse seria o “ideal” ou até seria o “esperado” mas… na vida real não é sempre assim!
Muitos bebês, desde novinhos já não são bebês que dormem o que as “tabelas mandam”.
Agora claro que dormir é fundamental! Nem vamos entrar em detalhes aqui sobre a importância do sono para a saúde como um todo, sua e do bebê.
Não precisa dormir as 16 horas da tabela agora, precisa dormir! Não é saudável um recém-nascido que não faça sonecas. Tem algo que o está incomodando e que precisa ser ajustado.
Principais suspeitos dessa fase: fome, refluxo patológico, cólicas.
Nessa fase existe sim o famoso ”trocar o dia pela noite”.
Realmente seu bebê ainda não reconhece se é dia, se é noite e para complicar, precisa muito mamar em intervalos curtos de tempo então, o sono vai ser picadinho mesmo, tanto de dia quanto nas intermináveis madrugadas das mamães de bebês novinhos.

Bebês de 4 a 8 meses completos:

Muitas coisas vão acontecer nessa fase… socorro!
Picos de crescimento, regressões, crises, introdução alimentar, volta da mamãe ao trabalho, troca de cuidadora, dentes de leite nascendo, bebê aprende a rolar, sentar, se arrastar, se levantar e alguns até já engatinham.
E é lógico que o sono não sairá ileso de toda essa guerra.
Mas calma, em relação á necessidade de sono, o que vai acontecer nessa fase seria assim:
A necessidade de umas 10-11 horas de sono noturno (pode ser até 9 ok?) e de umas 2:30 A 3:30 h de soneca por dia, divididas assim:
Ate o 5° mês, em média eles dormem 11 h de sono noturno e fazem 4 sonecas por dia, sendo 3 mais curtas e uma mais longa, no total de 3:30h de sonecas.
Do 5° ao 8° meses a necessidade de sono diminui, e passa a ser por volta de 10 horas de sono noturno e 2:30h de sonecas no dia ( pode chegar a 3, depende do bebê). Eles fazem 3 sonecas , 1 de manhã, e duas a tarde, até que perdem essa 3° soneca e ficam só com duas: uma de manhã e uma à tarde.
Essa perda da 3° soneca é o marco para a nova fase, que costuma acontecer ao 9 meses.

Bebês de 9 aos 14 meses:

Aqui também muitas coisas vão acontecer: bebê vai aprender a bater palmas, começar a “falar”, andar, e mais dentes, e doencinhas e mais muitas novidades que não são exatamente “amigas” do sono, mas que são super normais e esperadas!
Nessa fase a necessidade do sono noturno se mantém igual, mas agora só temos 2 sonecas: uma de manhã e outra á tarde, num total de 2:30h de sonecas e 10-11h de sono noturno.
Até que o bebê perde a soneca da manhã e entra para a próxima etapa.
Dos 14 aos 36 meses (e até mais dependendo da criança)
Agora os bebês fazemsomente 1 soneca, que costuma ser próxima ao meio dia (depois do almoço) e ser longa, com duração de 1:30-1:45h.
E o sono noturno, a necessidade continua sendo entre 10-11:00h .
Algumas crianças seguem com a necessidade da soneca até os 5 anos! E está tudo bem.
A partir do momento em que perdem essa soneca, a necessidade do sono noturno aumenta um pouquinho ( 1 hora) até que eles se habituem a não ter mais o soninho no dia.

Minha amiga, lembra que o mais importante é a SUA observação do seu bebê para saber que a quantidade de sono está sendo suficiente. Esquece as tabelas e a “Média”.
E não tenha receio de mudar a rotina quando notar que ela não está mais funcionando. Seu bebê costuma te dar sinais bem claros quando o momento chega.
Esquece a tabela linda da “Encantadora”, a tabela “perfeita” do Nana Nenê ou da Pantley… Não se deixe aprisionar nelas! Só não vale esquecer de mim 😉

Adorei o nosso papo, como sempre!
A gente se encontra nas redes sociais como “Mães comadres” lembra?
E se precisar de uma ajuda mais de perto, te acompanhando fase por fase aí na sua jornada, é só me procurar. Eu posso te ajudar.
Bjos e até.
Lígia Coimbra



ligia coimbra

 

Lígia Coimbra é especialista em sonos de bebês e crianças.

Visite o blog da Lígia: “Mães Comadres”,
A página no Facebook “Mães Comadres”,
Canal do Youtube e Instagram.
E conheça também o “Recém-Mamãe Sono”– muito mais que uma consultoria.

Deixe seu comentário!