Querida Mãe Que Trabalha Fora de Casa

Querida Mae Que Trabalha Fora de casa 2Eu consigo ver nos seus olhos sua tristeza só de você pensar em deixar pela primeira vez o seu bebê nas mãos de cuidadores porque você precisa voltar a trabalhar. Acredite que tudo vai dar certo e que essa volta vai ser importante para você.

Eu entendo que, a partir desse dia, você sinta a mesma coisa todas as vezes que você deixa o seu bebê, mesmo confiando em quem fica com ele, não é fácil, ninguém disse que seria. Dê tempo ao tempo que isso vai melhorar. Você vai passar o dia inteiro com saudade do seu bebê, mas com tempo você acostumará e a saudade vai ficar mais suportável.

Eu sei que você acha que ninguém cuida da sua cria tão bem quanto você. Eu entendo que mesmo assim você tem que confiar que tudo vai dar certo enquanto você não estiver por perto, e acredite, vai dar tudo certo sim pois você escolheu a melhor pessoa ou a melhor creche para cuidar do seu bebê enquanto você estiver longe.



Eu não acho que você deveria largar o seu emprego para cuidar do seu bebê e cuidar da sua casa. Eu entendo que você precisa desse dinheiro e muitas vezes você precisa se sentir viva, produzindo para a sociedade. Muitas vezes faz bem falar de outros assuntos que não sejam maternidade (cocô, fralda, amamentação e outras coisas). Eu entendo que o trabalho é uma necessidade sua e se não fosse, você não teria voltado a trabalhar depois da licença maternidade.

Eu sei que você analisou bastante a sua volta ao trabalho, se você deveria mesmo voltar a trabalhar ou se seria melhor abandonar o emprego. Eu sei que você pensou em como fazer da melhor maneira possível para que não atingisse o seu bebê. Que você pensou nesse dia muito antes desse dia chegar, ficou angustiada com medo de que alguma coisa não desse certo. Eu entendo que você sofreu muito por antecipação, ficou ansiosa e com medo do dia que você voltaria a trabalhar.

Não pense que você está abandonando o seu bebê. Estar longe por algumas horas por dia, por mais que essas horas pareçam infinitas, não é abandonar e sim se importar mais ainda com o seu bebê. Você está indo trabalhar para poder dar o melhor para a sua cria. Infelizmente vivemos num mundo capitalista e dependemos de dinheiro para tudo: para comprar comida, para comprar roupinhas, para pagar pela moradia, para pagar um médico e comprar remédio quando necessário. Eu entendo que muitas vezes você ama a sua carreira e não quer deixá-la de lado e que continuar com ela é importante para você.

Saiba que você estar indo para longe do seu bebê para trabalhar não é abandono, é zelo, é cuidado, é amor. Não se sinta mal, muito pelo contrário, você é uma excelente mãe por ter seguido esse caminho.

Sim, você é uma excelente mãe e não deixe que os outros digam o contrário.

Não consigo imaginar a sua angústia quando o seu filho fica gripado ou doente e mesmo assim você precisa ir trabalhar porque nem sempre você consegue ficar em casa para cuidar dele, por mais que você queira. Sinto dor no coração por saber que você está no trabalho mas a sua cabeça está em casa ao lado dele.

Noites mal dormidas por causa de filho doente e ter que levantar cedo no dia seguinte para pegar na labuta também não é fácil. Você é uma guerreira! Uma guerreira cheia de amor pela cria! Uma mãe que ama e se doa para os filhos.

Eu sei que não é fácil ter dupla jornada. Cuidar do seu trabalho e ao mesmo tempo cuidar da sua família e da sua casa. Eu sei que você ama o seu filho tanto quanto uma mãe que não trabalha fora de casa. Que você chega em casa e vai fazer o jantar, dar banho e colocar o seu bebê para dormir e que você dedica todo o seu tempo livre para a sua família e por isso eu digo mais uma vez: você é uma guerreira!

Não deixe ninguém te apontar o dedo por trabalhar fora, porque quem faz isso não conhece as suas batalhas.

Com carinho, Thata.

2 Comments:

  1. Só posso dizer obrigada por esse texto tão lindo e repleto de sentimentos. Me tocou profundamente sua doçura e empatia. Me senti abraçada. Muito obrigada mesmo… Era tudo o que eu precisa ler.

    • Thata Tagarela

      Obrigada Andressa! Aqui você se sentirá sempre abraçada. Sinta-se a vontade. Aqui só pratico empatia e amor. O ódio não tem vez. Fico muito feliz que tenha gostado. beijos, Thata

Dê a sua opinião: