Sim, Eu Escolhi Cesárea!

Depois de ter contado sobre a minha história conturbada com amamentação resolvi falar sobre a minha história de como o meu bebê nasceu… segue abaixo:

Doa quem doer eu vou falar: sim, eu escolhi cesárea! Cesárea eletiva com dia e hora marcados. Não tenho orgulho disso, mas fiz e assumo. Me julguem à vontade.

Eu podia pensar “Eu que pago as minhas contas, problema é meu, a vida é minha”. Na verdade eu podia não, eu penso! Mas vou contar pra você mesmo assim toda a minha trajetória (ok um resumo da trajetória) até o momento que me deparei com a cesárea.



O post que eu li da Nivea “Que Seja Doce”. Me inspirou e muito. Inclusive me inspirou para escrever sobre isso. O próximo vou dar o meu melhor para ter um parto normal e sentir tudo aquilo que ela sentiu.

Era final de 2010, com 2 anos e meio de casados, eu e o marido resolvemos engravidar. Morávamos aqui na Irlanda e tínhamos uma vida boa. Início de 2011 começamos a tentar. Só fui engravidar em dezembro de 2011. O meu parto estava registrado para acontecer no “Hospital das obstetrizes” porque eu queria um parto natural. Cheguei a cogitar ter parto em casa.

Dois meses e meio depois de engravidar perdi o bebê e passei a pior experiência da minha vida no hospital do Condado onde eu morava (aqui o país se divide em Condados e não Estados). Depois de um tempo eu descobri que esse é o pior hospital do país.

A minha experiência nesse hospital foi tão ruim que nós largamos tudo que tínhamos conquistado aqui e voltamos para o Brasil. Voltamos com o intuito de engravidar mesmo. Na verdade cheguei a pensar em desistir de ser mãe, só pra não ter que deixar a minha vida para trás.

No Brasil eu engravidei no final de 2012 e com mais ou menos o mesmo tempo de gestação o mesmo inferno começou. Vi toda aquela história se passando na minha frente. O sangue descia pelas minhas pernas e eu tive medo, muito medo de perder o meu tão sonhado bebê novamente. Agi rápido, corri pro hospital e liguei pra minha médica e dessa vez o meu bebê foi salvo (e nesse momento está dormindo no quarto dele, obaaa). Eu poderia estar mais feliz? Tive que tomar remédios e fazer repouso, mas funcionou.

parto eric na perinatal laranjeiras

Eric – 17 de Agosto de 2013 – Perinatal Laranjeiras – Rio de Janeiro

Essa mesma médica que me salvou foi a mesma que me disse com todas as letras “Eu só faço cesárea”. Sinceramente? Muito melhor assim do que ser enganada. Se ela me falasse “Eu só faço parto normal” eu teria feito. Eu escolhi a médica e não o parto. Sim, o meu filho nasceu de cesárea porque o Brasil é o país da cesárea. Mas em momento nenhum eu fui enganada.

Eu cheguei a ir em outro obstetra quando eu estava com mais ou menos 30 semanas de gestação. Ele me examinou, viu todos os exames, marcou a minha data provável de parto na agenda dele. Parecia ser um bom médico, mas eu tive pesadelos. Eu não conhecia esse médico e tinha medo. Eu não confiava (ainda) nesse médico. Acabei ficando com a minha médica mesmo.

OBS. Entenderam agora porque eu disse que não teria o meu filho no Maria Amélia?

Eu não tive uma gravidez tranquila.  Durante a gestação eu tive muitos pesadelos.  Principalmente mais para o final da gravidez. Em todo pesadelo algo de ruim acontecia com o meu bebê. Uma noite ele engolia mecônio, na outra a bolsa estourava e não dava tempo de chegar no hospital, na outra nascia um bebê zumbi, na outra a minha médica não chegava a tempo no hospital…e não param por aí. Foram muitos e alguns pareciam tão reais que me assustavam. Loucuras da minha mente.

Pra piorar eu tive um sopro no coração durante a gravidez, que segundo a minha médica “Só ia me deixar mais cansada que o normal e nada mais ia mudar”. E até pra levantar do sofá e ir no banheiro era um sacrifício de tão cansada que eu ficava.

Enfim, se eu pudesse voltar no tempo, teria procurado um dos “bambambam” do Rio de Janeiro em parto normal. Ou teria exigido uma cesárea humanizada (entrar em trabalho de parto é um dos detalhes da cesárea humanizada, por exemplo). Aliás, comentei isso com o marido outro dia, de coisas que eu me arrependo e teria feito diferente.

Não sou contra cesáreas, não sou militante do parto normal mas eu acho que certos problemas que o meu filho teve poderiam ter sido evitados se ele tivesse nascido de parto normal, como o refluxo por exemplo. O coitado sofreu demais com isso.

Quando o meu filho fez 11 meses voltamos pra cá. O próximo, se houver um próximo, terei aqui mesmo. Mas em um hospital confiável, agora moro bem longe daquele hospital macabro e quero tentar o parto normal.

Me inspirem como a Nivea fez. 😉

Obs. Comentários ofensivos não serão aprovados

Já ouviram falar sobre cesárea humanizada?

20 Comments:

  1. Thais, fico contente por ter te inspirado a escrever sobre o assunto de maneira tão aberta. Sinto muito pela sua experiência ruim aqui na Irlanda, acho que isso influencia muito, né? Conheço vários outros casos em que mães não se sentiram seguras por aqui. Eu, por sorte, só tive boas experiências, inclusive durante meu aborto espontâneo. E viva a liberdade de escolha! Sua médica foi sensacional ao ser honesta com você. Acho justíssimo que médicos não queiram fazer partos normais. Inaceitável é usar alguma desculpa para enganar as mães.
    Não sei onde você mora, mas se um dia quiser um encontro com café será um prazer.
    Um beijo meu

    • Thata Tagarela

      Com certeza vou aceitar esse café. Fico no chocolate quente que amo e teremos ótimos papos. Atualmente estou em Gorey, mas já morei em vários lugares na Irlanda :)

  2. danielle do olival

    adorei seu post!
    Vi muito do que aconteceu comigo e tb escolhi cesárea na minha segunda…
    a minha primeira filha estava na transversal… nasceu na Sucia em 2009, numa cesárea de emergência pois entrei em trabalho de parto…
    mudei para os EUA e em out de 2011 engravidamos de novo… de la ate 2014 foram 4 bbs e muito trauma, tristeza, medos etc…. todos os bbs foram ate quase 12 semanas e fiz 3 curetagens e na 4 vez acabei tendo hemorragia e indo p o hospital… em 2014 engravidei novamente com a ajuda de um especialista. Com 11 semanas tive um mega sangramento que quase perdi minha segunda filha… mas essa veio p ficar e fiquei em repouso por 6 semanas e depois tive uma gravidez normal, com muito medo de perder novamente… qdo cheguei em 36 semanas minha medica me perguntou sobre o parto e me colocou q não estava confortável em fazer o VBAC pois eu ja tinha passado por tanta coisa q ela não queria arriscar nada errado acontecer, apesar da chance ser pequena…
    nem pensei… agendamos a cesarea p 39 semanas e agradeco a Deus pela minha pequena estar em meus bracos agora…
    cada um tem sua razão e não cabe a ninguém julgar…. ser mae eh muito mais q dar a luz deste ou daquela forma…. ser mae eh ter um amor incondicional crescendo dentro de vc….

    obrigada por compartilhar… bis Dani

    • Thata Tagarela

      Dani, obrigada por compartilhar a sua experiência tão sofrida comigo também. Sinto muitíssimo pelo que aconteceu com você. :( Só quem passa por isso pra entender não é? Julgar as outras mães é bem fácil, principalmente quem nunca passou por isso…

  3. Que lindo! Adorei o relato. E compreendo pelo que passou. Talvez, eu teria feito a mesma escolha. Você confiava muito na sua médica. Perder um bebê não deve ser fácil. Sinto muito por vocês. Imagino que você tenha querido se assegurar, de todas as formas, que o pequeno Eric nasceria bem. Você fez bem. E acho maduro da sua parte aceitar o que houve, mas tentar fazer diferente, da próxima vez. Você vai conseguir. Nós vamos! Eu terei um VBAC também. beijos

    • Thata Tagarela

      Tô com você! Quero muito uma VBAC. Nós vamos conseguir! Tenho certeza! Leu o relato de parto da Nívea? Emocionante!

  4. Ao contrário do que diz o título desse post, você não escolheu, você foi levada pelo sistema, mais uma entre tantas… Não estou julgando, não sei o que faria na sua situação, mas com essa fala da médica vc foi induzida a isso. Uma pena.

    • Thata Tagarela

      Manu, mas o título é uma ironia. Também acho uma pena. Me deixei levar pelo medo. Eu deveria ter sido mais forte. Uma doula teria me ajudado demais nessa questão. Bjs

  5. Acho que você foi bastante forte para reconhecer seus medos e limitações e lidar com eles. Você pode até pensar que poderia ter escolhido diferente… E talvez pudesse. Ou talvez pense que poderia, agora, olhando pra trás, mas naquele momento, não. Enfim, acho que a culpa e arrependimento são fardos que carregamos demais, muitas vezes inutilmente.
    Seja como for, parabéns pelas reflexões e pela coragem de enfrentar o que enfrentou. E que bom que seu filhote está aí e bem!
    Abraços afetuosos.
    Fernanda

    • Thata Tagarela

      Obrigada Fernanda, mas sempre penso que eu poderia ter feito diferente, que eu poderia ter ido atrás de uma equipe humanizada, confiável, enfim… Faltou empoderamento e as pessoas que estavam em volta não ajudaram hahaha Talvez por eu ter sido uma das primeiras entre as minhas amigas a ter filho não tive ninguém para me orientar. Mas da próxima eu vou fazer diferente e vou lutar pela minha VBAC. Quero muito. Beijos e obrigada pelo carinho.

      • Acho que sempre vamos pensar que poderíamos ter feito de outra forma, quando as coisas não saem como gostaríamos. Mas também falta de informação, de apoio e até de força fazem parte dos nossos caminhos, e é com isso que aprendemos… e podemos decidir e tomar caminhos diferentes em seguida. :)
        Torço pelo seu vbac! Torça pelo meu, também. Se tudo correr bem, ele está bem próximo! 😉
        Bjs

      • Boa sorte no seu VBAC!!!

  6. Meu bebê nasceu de parto normal… e ele tem refluxo desde o primeiro dia e ate hj com 5 meses ainda tem… nao se culpe! Amor de mae não se mede por escolha de parto ou amamentação… ate pq parir qualquer mulher faz isso… agora ser mãe… nem todo mundo é…. beijos

  7. Olá.. lindo seu relato!
    Eu escolhi cesarea e nem penso em parto normal.. Não acho que os hospitais públicos do Brasil estão bem preparados pra isso, já ouvi muitas histórias dos horrores pra se ter um parto normal e sinceramente me sinto mais segura tendo uma cesareana. Sobre o refluxo minha tia teve parto normal e minha prima teve refluxo então acho que é tudo muito relativo.. Que Deus abençoe sua família. Mil beijos

    • Thata Tagarela

      Tayane, o importante é cada um ficar feliz com as suas escolhas. Não é o meu caso. Obrigada pelo carinho :*

  8. Kathleen Silveira

    Conheci hoje teu blog e tua pagina e me deparei com tua historia. Sabe tive um parto normal forçado, sempre fui a favor do parto normal. Mais hoje não sou mais tanto. Meu filho por sofrência do parto engoliu meconio, e nasceu com o cordão enrolado, e por conta disso precisou ficar 10 dias na UTI os 10 dias mais longos da minha vida. Acredito que se naquele momento eu tivesse feito cesaria não teria acontecido nada com ele. Ele tambem sofreu muito com refluxo. A medica que me atendeu chegar a abandonar meu parto e um enfermeiro teve que terminar, foi horrivel mais de 10h sofrendo, fiquei traumatizada. Mais tem pessoas que dão sorte por conta disso. So quiz contar um poquinho de como foi aqui do meu lado. Beijos e espero acompanhar mais a pagina agora!

    • Thata Tagarela

      Poxa vida Kathleen! Sinto muitíssimo por tudo o que você passou e por todas essa agonia nesses 10 dias. Não consigo imaginar a sua dor ao ver o seu filho por 10 dias na UTI por irresponsabilidade médica. O parto normal bem feito ainda é melhor do que uma cesárea. Mas a cesárea foi “inventada” para salvar vidas e deveria ter sido feita no seu caso. Que bom que você gostou aqui do cantinho e bem vinda 😉

  9. Raquel Freitas

    Thata, adoro o blog de vcs! Estou com 38 semanas e uma das coisas que mais gosto de fazer é estudar com as informaçoes daqui. Sobre o parto, muito já foi dito a vc e sei que escrever este texto te ajudou de alguma forma a se sentir melhor pela escolha feita. Continue nos brindando com as reflexoes do Mamae Tagarela e se maltrate menos com a culpa até que ela vá embora. Felicidades!

    • Thata Tagarela

      Raquel!! Gratidão! Enorme gratidão! O seu comentário tocou o meu coração. Me senti abraçada e confortada com o seu comentário. <3

Dê a sua opinião: