Sinais de Autismo em Bebês

Diagnóstico precoce é importante, ou seja, quanto mais cedo for diagnosticado melhor. O diagnóstico precoce significa que seu filho/sua filha terá uma intervenção precoce, ccomeçará a ser tratado (a) logo.

Algumas pessoas dizem que você só consegue o diagnóstico depois dos 2 anos de idade e realmente conforme as crianças vão crescendo fica mais fácil enxergar alguns detalhes, fica mais fácil de ver que o desenvolvimento não está se dando de forma esperada. Eric por exemplo, depois dos 3 anos que ficou bem claro o autismo para nós, a dúvida deixou de ser dúvida e veio o diagnóstico.



Porém é SIM possível reparar em alguns sinais de autismo em bebês.

Vou enumerar para vocês alguns sinais de alerta, ou seja, sinais de autismo em bebês que vocês podem reparar desde pequenininho:

1-O bebê não olha nos olhos. Seja ele amamentado no peito ou esteja ele tomando mamadeira. A primeira coisa que você pode reparar é se o seu filho olha nos olhos, principalmente se mantém contato visual. Eric mamou até 1 ano e nunca me olhou nos olhos. Geralmente bebês de 1 mês já olham nos olhos de suas mães enquanto são amamentados.

2-Dá tchau de forma diferente ou não dá tchau. Se até 1 ano e pouco de idade o seu filho /  filha não ser tchau ligue o seu alerta vermelho. Ou se o seu filho / filha der tchau com a mão virada para ele. Uma psicóloga especialista em autismo uma vez me disse que por causa da teoria da mente os autistas dão tchau olhando para a mão.

3-O bebê fica hipnotizado ao assistir televisão. Uma coisa que eu notei no Eric e li em relatos de outras crianças autistas, é que quando eles assistiam tv, mesmo quando bebezinhos, eles ficavam hipnotizados ao assistir televisão. Hiinotizados significa sem prestar atenção em outras coisas ou pessoas em volta.

4-Não olha na direção da câmera para tirar foto. A maioria dos autistas não olha na direção da máquina fotográfica no momento da foto. Atualmente enquanto eu olhava as fotos do aniversário do Eric de 1 ano (um bolinho que fizemos em casa), ele não olhou para a foto em nenhum momento, nem durante os parabéns. Nessa idade as crianças já olham para a direção da máquina fotográfica no momento do click. Mia já olhava. Pude notar que outros bebês, no aniversário dele estavam olhando, mas não ele.

5-Brinca com os brinquedos de forma diferente. Uma característica bem clara tanto do Eric quanto de outros autistas dos quais eu tenho conhecimento, é que eles não brincavam com os brinquedos como as crianças neurotípicas. Por exemplo, com o carrinho, ele deitava no chão para ficar observando a roda do carrinho enquanto mexia com o carrinho para frente e para trás Também gostava de virar o carrinho para cima e ficava rolando as rodinhas. Com os blocos de construir ele costumava agrupar por formas: cubo com cubo, cilindro com cilindro etc e também por cores, só depois, com o tempo que ele passou a construir casas, castelos, depois de ter aprendido a brincar dessa forma convencional.

6-Não escuta quando você chama. Uma criança de 1 ano já reconhece o seu nome e quando você chama, na maioria das vezes ela olha. O autista não olha quando você chama pelo nome. Não na primeira vez, talvez olhe na viségima vez. Talvez. Mães de autistas relatam ter pensado que os filhos eram surdos ou com algum problema auditivo. Isso pode ser notado desde bem pequenos.

7-Não segue instruções simples. Bebês de 1 ano e pouco são capazes de seguir instruções simples. Mia por exemplo, com 1 ano e 2 meses fechava a porta do quarto, a empurrando, quando solicitávamos. “Pegue a bola”, “dá o carrinho para a mamãe”, “bebe a água”, “vem cá” são alguns outros exemplos de instruções simples que bebês de 1 ano e pouco são capazes de seguir.

8-Atraso na fala. A criança com 1 ano e pouco já fala “papá”, “mamá” ou palavras simples com o intuito de se comunicar (pedir algo ou chamar os mais). Cuidado com a ecolalia! Ecolalia é quando o autista repete uma palavra (ou frase) que ele escutou de alguém falando. A ecolalia pode acontecer mesmo após dias. Então é importante perceber se a criança fala com o intuito de se comunicar ou apenas repetir.

9-Não apontar para as coisas. A criança de 1 ano já aponta para tudo, para mostrar alguma coisa que ela achou interessante. O autista quando quer mostrar algo interessante ele puxa a outra pessoa pelo dedo ou pela mão, e usa o dedo da pessoa para mostrar o que ele quer (isso acontece devido a Teoria da Mente).

10-Movimentos repetitivos. Alguns bebês desde cedo apresentam movimentos repetitivos com mãos ou pés. Gostam de ficar girando as mãos ou pés para observar. Não foi o caso do Eric, mas é bem comum de acontecer em bebês.



11-Não demostra alegria. Se um bebê é muito sério, não sorri, não fica feliz quando a mãe ou o pai fica um dia longe trabalhando e chega em casa – isso pode ser um sinal de alerta. Autistas têm dificuldades tanto de demonstrar sentimentos quanto de entender sentimentos.

12-Parece não importar quando alguém está triste. Autistas têm dificuldade em entender tristeza, felicidade e outros sentimentos. Eu achava que o Eric não se importava quando eu estava triste chorando. Hoje em dia eu consigo ver a diferença para a minha filha neurotípica, que desde 1 ano e pouco já vinha me fazer carinho quando eu estava chorando. Eric nunca fez isso, quando eu chorava ele me olhava sério. Esse sinal pode ser percebido desde cedo. Com 1 ano e meio Eric riu de uma cena triste em um desenho, pois ele não sabia que era uma cena triste.

13-Desaprender algo que já sabia fazer. Outro sinal de alerta é quando o seu bebê desaprende algo que ele já fazia antes como bater palma, dar tchau e qualquer coisa associada ao desenvolvimento e ele não volta a fazer nem que você estimule para que ele faça novamente

Lembrando sempre que se o seu bebê tem apenas 1, 2 ou 3 características dessas que eu citei, não significa que ele seja autista, pode ser que ele tenha algum atraso em alguma área, pode ser personalidade etc. Porém se o seu bebê apresentar várias dessas características procure um neuropediatra e comece a investigação o quanto antes.

Deixe seu comentário!