Uma Carta do Bebê Que Você Ama – Alimentação

Uma Carta do Bebe Que Voce Ama AlimentacaoOlá vovó, vovô, titio, titia e amigos. Aqui quem fala é um bebezinho de 6 meses. Isso, eu mesmo, o bebezinho que vocês tanto gostam.

Sabiam que eu vou estou para começar a minha introdução alimentar? Minha mamãe e o meu papai decidiram que seria melhor esperar até os 6 meses para começar a me oferecer comida porque antes dessa idade, a titia nutricionista, falou que o melhor para mim era tomar só o leitinho da mamãe.

Eu, que estava acostumado só com o sabor do leitinho da mamãe, agora vou experimentar alimentos com sabores diferentes: carnes, verduras, legumes e frutas. Tenho certeza que vai ser tudo gostoso e preparado com muito carinho e amor! Porque os meus papais me disseram que querem o melhor para mim e o melhor são esses alimentos frescos, feitos em casa, cheios de nutrientes para eu poder continuar crescendo forte e saudável.



Mamãe e papai se preocupam muito comigo e com a minha alimentação não poderia ser diferente. A titia nutricionista, que sempre cuidou da minha família, agora vai cuidar de mim também. Ela disse que a formação dos hábitos alimentares começam na gravidez e vão até os meus 2 aninhos. Esses hábitos eu vou manter na minha vida adulta. Por isso que a mamãe e o papai se preocupam tanto com o que eu como nessa fase inicial da minha vida.

Infelizmente muita gente não entende meus papais e acham que é tudo frescura deles, que não faz mal nenhum me dar um docinho, que não faz mal nenhum me dar uma batata frita. Afinal antigamente era assim, não é? Minha mamãe me contou que era! Mas hoje em dia já foi comprovada a importância da alimentação nos primeiros anos de vida de um bebezinho como eu.

Papai e mamãe querem evitar doenças que possam vir com uma má alimentação, assim como a obesidade infantil que pode continuar na idade adulta, assim como a desnutrição e além de tudo, muitos alimentos que têm conservantes ou que são transgénicos ainda não foram estudados a fundo e não sabemos quais consequências no futuro isso pode trazer para mim, não é mesmo?

Aí eu pensei: se eu escrever uma carta, pedindo eu mesmo, para que essas pessoas tão queridas respeitem as decisões da minha mamãe e do meu papai, talvez funcione. Então, por favor, não me dê nada escondido dos meus papais, não me ofereça nada sem pedir permissão deles antes. Se eles disserem que não, não fique chateado porque eles estão pensando no meu bem e no melhor para mim.

Muito obrigada por ter lido a minha cartinha e espero que você compreenda o meu pedido. A saúde do seu bebezinho agradece.

Agora vou ficando por aqui,
um beijinho do bebê que você ama.

Dê a sua opinião: