Você Pode Desejar Desistir de Ser Mãe de Vez em Quando e Tudo Bem

Voce Pode Desejar Desistir de Ser Mae de Vez em Quando e Tudo BemSer mãe cansa. Sim, é muito gratificante, é o maior amor do mundo mas cansa. A rotina das crianças e da casa cansa. Ser dona de casa e “mãe em tempo integral” cansa. Trabalhar fora e ainda ter que cuidar da casa e dos filhos deve cansar pra cacete também, imagino eu. Nem sei se eu teria pique para isso.

Claro que é normal aquele desejo de nunca ter tido filhos de vez em quando. Claro que é normal às vezes ter vontade de chutar o balde. O que não é normal é abandonar a família e chutar o balde de verdade.

Escrevo isso aqui num dia que me sinto exausta da rotina de mãe de dois: um de 3 anos e um bebê de 6 meses. Deixei o meu filho na escola e voltei para casa chorando. Vim o caminho inteiro chorando. Chorando de exaustão. Chorando porque eu não sei o que é mais dormir. Chorando porque briguei com os meus dois filhos de manhã porque me sinto cansada, sobrecarregada.



Aí bate aquela sensação de que desistir de tudo seria melhor porque meus filhos merecem uma mãe melhor do que eu sou. Mas eu sou a única opção de “mãe” possível para eles então eu sei que preciso dar o meu melhor, mesmo que isso signifique não ser o melhor que eles mereçam. Afinal de contas sou humana e tenho as minhas falhas.

Chego em casa e olho em volta e vejo uma bagunça sem fim. Sim, eu tive vontade de desistir, de jogar tudo para o alto, de tirar férias indefinidas disso aqui. Isso é normal e não precisamos nos sentir culpadas de ter esse tipo de pensamento de vez em quando. Enxuguei as minhas lágrimas e tirei forças nem sei de onde, mesmo depois de passar uma noite em claro porque o bebê fica toda hora acordando e quer ficar pendurada no peito, coloquei a Mia para brincar em um cantinho e comecei a arrumar. Foram duas horas arrumando e agora, que a Mia dormiu, eu sentei para almoçar e resolvi escrever esse texto ao mesmo tempo. E ainda tenho muita coisa para limpar assim que acabar o almoço. Isso tudo para poder dar atenção exclusiva à eles quando o meu filho chegar na escola. Às vezes eu nem sei como eu dou conta. É meio que aos trancos e barrancos, mas eu dou.

A culpa materna tem o seu lado ruim mas tem o lado bom também: ela não nos deixa desistir do que realmente nos importa que são os nossos filhos, a nossa família.

Mas tudo bem você de vez em quando se imaginar sem seus filhos, fechar os seus olhos e se transportar para um mundo sem eles.

Porque toda mãe tem o direito de desejar desistir de ser mãe de vez em quando e tudo bem. Mas as mães não podem desistir dos seus filhos. Isso não.

Dê a sua opinião: