Carta do Bebê Sobre O Primeiro Dia de Creche

Carta do Bebe O Primeiro Dia de CrecheMamãe, hoje notei uma certa tensão no ar. Não entendi bem o que está acontecendo, mas percebi que você está mais nervosa do que o normal e isso está me deixando um pouco ansioso. Parece que hoje é um dia muito importante para nós dois. O que você planejou? Me conta tudo?

Agora ouvindo você falando no telefone com a vovó sobre um lugar chamado creche. Eu não sei o que é creche, mas pelo o que você está falando deve ser alguma coisa boa, afinal você sempre diz que me ama e que quer o meu bem.

Estamos no carro eu consigo te ver pelo espelho e percebi uma lágrima escorrendo no seu rosto, mamãezinha, por que você está chorando? Por que de vez em quando você olha para mim com essa cara de culpada? Estamos indo para a tal da creche?



Então mamãe, chegamos na tal creche, e eu estou vendo um monte de crianças da minha idade correndo para um lado e para o outro, brincando, rindo e se divertido. Elas parecem muito felizes aqui nessa tal de creche. Mamãe que quero brincar com elas, posso? Diz que posso!

Mamãe, eu estou me divertindo muito, olha para mim mamãe, veja quantos brinquedos novos, quanta gente legal do mesmo tamanho que o meu. Agora vamos brincar lá na área externa porque o dia está bonito e ensolarado. Nunca me diverti tanto!

Ei, espera mamãe. Onde você está indo? Você vai embora? Vai me deixar aqui sozinho? Mas eu prefiro brincar contigo, eu quero ficar com você! Senta aqui comigo, por que você tem que ir?

Ah já entendi, aqui é um lugar só de crianças né? Ai mamãe, vai me doer ficar sozinho porque eu te amo muito, você é o meu mundo, você é tudo para mim, mas eu vou me acostumar e vou ser muito feliz aqui. Tenho certeza que você escolheu o melhor lugar para mim e que vou ser muito bem cuidado aqui.

Pode ir tranquila mamãe, as tias são muito legais comigo, eu estou fazendo um monte de amiguinhos, mas não prometo que não vou chorar todos os dias quando você me deixar, é porque eu sinto muito a sua falta. Mas prometo que vou ficar bem quando você sair. Pode ir fazer tudo o que você precisa fazer com calma que eu estou me divertindo muito aqui.

Hum, estou sentindo um cheiro muito gostoso. Oba, é a minha comida preferida! Que delícia! Eu prefiro a sua comida, mamãe, mas a comida daqui também é muito boa! Comi dois pratos hoje!

Agora tá dando uma preguicinha ZZzzzz ai que soninho mamãe. Estou tão molinho que acho que acho que vou dormir. Parece que aqui eu posso tirar o meu cochilo e tem um monte de crianças dormindo também. Até na hora de dormir é divertido!

E quando você voltar para me buscar, mamãe, eu vou estar cheio de saudades suas. Vou correr para os seus braços e me jogar no seu colo. Me abraça bem forte quando você chegar? O melhor lugar do mundo é nos seus braços e ficar aqui por um tempo não vai mudar isso, fique tranquila mamãezinha.

Eu gostei taaanto daqui, posso voltar amanhã? Amanhã vamos brincar de massinha, vamos aprender a fazer um bolo, vamos plantar na horta no quintal. Tem tanta coisa para fazer amanhã que eu não quero perder!

Te amo muito, mamãe. Obrigada por escolher sempre o melhor para mim.
Um beijo bem gostoso do seu eterno bebê.

Veja aqui algumas dicas de como escolher a creche para o seu bebê.

 

Foto:
Shutterstock

13 comentários

  1. Como professora de educação infantil vejo essas e muitas outras cenas, principalmente no início do ano. Mesmo após 15 anos ainda me sinto entre a cruz e a espada: se por um lado tem uma mãe apreensiva, cheia de dúvidas e desconfianças e também com o ego abalado (sim, percebo o quanto uma criança virar a costa toda sorridente é dolorido) existe um outro ser (na verdade vários) que precisa de um ambiente acolhedor, de um sorriso, de atenção e se sentir seguro. É muito mais difícil conquistar os pequenos quando, ainda que inconscientemente, os adultos boicotam o processo fazendo cenas, dizendo coisas como ” se não parar de chorar eu vou embora ” ou “se ele não obedecer pode colocar de castigo, professora”, se escondendo para ver a reação da criança ou até mesmo quando a boca fala para a criança ir com os amiguinhos, mas os braços apertam ainda mais… 🙂

    1. Nana Tagarela respondeu Iriam Aurélio

      Iriam, que legal ler o seu relato. É muito bom “ler”/ saber o outro lado de quem lida com as crianças e os pais.
      Muito obrigada pela sua colaboração. Adoramos!
      Bjs, Nana Tagarela.

    2. janaina artemis do carmo respondeu Iriam Aurélio

      Iriam nenhum dos lados fica confortavel neste dia, certamente o seu e muito importante nesta adaptacao. Mas nao tome a reacao dos papais como boicote, mas eles tambem estao se adaptando. E nem todos se peparam para este dia, talvez nao tiveram se quer uma base familiar em suas infancias. Bom ver o seu ponto de vista. Vivo na Noruega, acho incrivel o metodo deles neste periodo. São varios encontros individuais com os pais antes do ingresso do pequeno. Nos primeiros dias as maes ficam um tempo acompanhando seus filhos, gradualmente fazem a “separacao”. Se houvesse esta explanacao anterior, uma especie de passo-a-passo, acredito que pouparia tanto as criancas quanto aos profissionais frases como as que você citou.

  2. Luciana Bertoni Albacete comentou

    Me emocionei demais com esse texto. Dia 22/02 meu grudinho vai para o seu primeiro dia na creche! Estou mordendo por dentro depois de 1 ano e meio curtindo e protegendo meu filho 24h por dia, ele ficará meio período longe dos meus olhos e do meu colo!
    Como dói! Mas acredito que será importante para nós dois!
    Obrigado pelo lindo texto!

    1. Nana Tagarela respondeu Luciana Bertoni Albacete

      Querida Luciana, sei bem como é essa sensação. O meu Theo foi com 1 ano e 3 meses e hoje, após umas pequenas férias, voltou para a creche. E o meu coração apertou tanto ou mais do que a primeira vez.
      Confie no local que você escolheu e saiba que dói mais para nós do que para eles.
      Beijos e boa sorte!
      Nana Tagarela

  3. Josi Sampaio comentou

    Confesso q fiquei c receio de ler seu texto a princípio, pois geralmente, qndo se fala na relação filhoxcreche, o q lemos em muitos blogs são críticas. Mas nós, somente nós é que sabemos os motivos de termos q nos afastar dos nossos filhos nesse período. Mas ao ler, me surpreendi… as lágrimas brotaram, imaginando cada olhar dela qndo a deixo na creche desde seus 8 meses de vida. Hoje ela tem 1 ano e 9 meses, mas a dor e a culpa ainda são as mesmas.

    1. Nana Tagarela respondeu Josi Sampaio

      Oi, Josi.
      Depois que nos tornamos mães, a gente acaba tentando deixar de ser tão crítica o tempo todo. Ninguém além de nós mesmas sabemos as nossas reais necessidades. Espero que o texto tenha dado um alento ao seu coração.
      Foi feito com muito amor.
      Bjs,
      Nana Tagarela.

  4. Ana Carolina comentou

    Amei o texto me emocionei muiti amanha,e o primeiro dia de creche do meu príncipe to com o coração apertado meio,.aguniada mas esse texto me deu uma aliviada bjsss boa semana de aulinha a todos os bebês e uma semana de corações apertados a as mamães bjsss

    1. Nana Tagarela respondeu Ana Carolina

      Ana Carolina, espero que tenha corrido tudo bem no primeiro dia de aula do seu bebê.
      É assim, as mães acabam sofrendo mais que os filhos neste momento. Bjs, Nana Tagarela.

  5. Veronica comentou

    Meu pequeno com 8 meses…não consigo levar na escolinha, coração muuuito apertado. Sei que uma hora eu não vou “escapar” dessa…mas ainda não consegui ter coragem de fazer aquilo que a minha razão já me disse pra fazer faz tempo…precisamos nos desgrudar pelo menos algumas horinhas! 🙁

  6. Meu bebê vai pra creche amanhã. Aperto no coração, mas já tem pouco mais de dois aninhos e precisa socializar. Tenho certeza de que irá se divertir, só queria me convencer disso, rsrs..

  7. Alariana Barros Silva Ferreira comentou

    Amei o texyo muitas lagrimas caíram no meu rosto meu grande amor completou dois anos e amanhã é o primeiro dia dela na creche, porém minha angustia e imensa as vezes me pergunto se estou fazendo a coisa certa tenho dúvidas sei que a creche pode ser um lindo parque de diversões e aprendizagens mas como saber se esta é a hora como ser forte e não chorar na frente dele para que ele não saiba e perceba minha tristeza meu coração está na mão mas as vezes acho que isso é um “mal” necessário. Obrigado pelo lindo texto.

  8. Míriam comentou

    Me emocionei com esse texto, irei voltar a trabalhar e preciso deixar meu filho na creche, e acho ele tão pequeno e indefeso, parece que precisa de mim e apenas de mim, estou sofrendo muito, mas sei que é o certo a fazer e que será bom para meu pequenino,l. Esse texto me deu uma boa aliviada, obrigada 😘

Deixe seu comentário!