Controle Seu Trabalho de Parto Controlando o Cérebro

Controle o Seu Trabalho de Parto Controlando o cerebro mamae tagarelaOlá você, grávida que quer tentar o parto normal. Te aconselho a me seguir porque eu venho estudando muito sobre o assunto para conseguir a minha VBAC (parto normal após cesárea) e estou fazendo resumos sobre tudo de bom que leio por aí.

Eu aconselho que você comece pelo texto “5 passos para conseguir um parto normal” e só depois venha para esse texto aqui.

Então, vamos adiante?



Você sabia que você consegue controlar o seu cérebro para conseguir com que o seu trabalho de parto (dilatação) evolua? Pois é! Eu não sabia, mas vou virar expert no assunto (quem sabe até não me torno doula? Rss).

O parto normal também pode ser chamado de parto vaginal, é a forma de nascer mais natural e é defendida pelo Ministério da Saúde e pela Organização Mundial de Saúde.

O parto normal pode começar de duas maneiras:

  • A gestante entra naturalmente em trabalho de parto.
  • Por indução: pode ser um escolha ou por necessidade médica.

Como funciona o cérebro durante o trabalho de parto:

O cérebro tem duas regiões que controlam o trabalho de parto: o hipotálamo e a hipófise. São partes primitivas do cérebro que têm como função controlar instintos e emoções, responsáveis pela preservação da vida e da espécie. São essas regiões que liberam a famosa ocitocina – que é o hormônio que vai fazer com que a grávida entre em trabalho de parto, vai fazer o leite descer, ou seja, é o hormônio que prepara o corpo da mulher para a chegada do bebê. É também chamado de hormônio do amor. Com a liberação desse hormônio o útero se contrai, abrindo o colo do útero e o bebê é empurrado para baixo.

Se tudo parece tão natural, porque muitos partos não vão para frente?

Culpa do cérebro também. O neocórtex é uma parte do cérebro que é responsável pelo pensamento, mas não tem participação no trabalho de parto. Na verdade, se estimulado de forma errada, o neocórtex pode atrapalhar a evolução do trabalho de parto e até fazer com que o trabalho de parto estacione.

Então resumindo essa história do cérebro: o hipotálamo e a hipófise são responsáveis pela parte natural e instintiva e o neocórtex é responsável pela parte racional. Só que durante o trabalho de parto não devemos ser racionais, devemos nos deixar levar pelos nossos instintos. O ideal seria desligar o neocórtex para que conseguíssemos que o nosso trabalho de parto evoluísse, certo?

Então precisamos ativar o hipotálamo e a hipófise e desativar o neocórtex. Assim teremos uma boa evolução vaginal. Para isso precisamos pensar menos e ouvir mais o nosso corpo. Abaixo vou dar dicas de como fazer esse controle do cérebro.

Primeiro de tudo, nada de sair correndo para o hospital ao entrar em trabalho de parto. O ideal é ir para o hospital quando estiver por cerca de 4cm de dilatação ou mais. Uma doula vai te ajudar a saber o momento certo. Não, ela não pode medir dilatação, mas pela fase do trabalho de parto ela sabe exatamente quando você está pronta para ir ao hospital e acredite, até você chegar a 10cm de dilatação, que é a dilatação necessária para o bebê nascer, ainda vai levar algumas horas.

Então vamos ver agora como desativar o neocórtex:

1-Deixe uma luz baixa no ambiente: Muita luz estimula o neocórtex. Um exemplo de como isso acontece, é quando fechamos as cortinas do quarto para tentar dormir, assim “desligamos” o cérebro para descansar.

2-Busque privacidade: Ao sermos observados, o nosso cérebro reage. Então busque a privacidade para conseguir com que o trabalho de parto evolua. Todo mamífero procura privacidade quando entra em trabalho de parto. É natural, é instintivo.

3-Sinta-se segura: Alguma situação de estresse pode liberar hormônios como adrenalina que estimula o neocórtex e consequentemente inibe o trabalho de parto. Ter uma pessoa por perto que entende do assunto, que já teve várias experiências na área, uma pessoa que você confie pode passar segurança para a gestante. Essa pessoa geralmente é a doula e não o marido, pois a doula por ser experiente sabe o que fazer e transmite calma.

4-Faça silêncio e peça para que os outros façam silêncio: Quanto mais você se comunicar, mais você vai pensar, ou seja, mais você vai estimular o neocórtex. Conversas desnecessárias devem ser evitadas. O ideal é ninguém ficar fazendo perguntas, pois as perguntas exigem raciocínio para serem respondidas. Uma música ambiente, calma em baixo volume pode ajudar a relaxar.

5-Movimente-se livremente: Quando você estiver em trabalho de parto fique livre, movimente-se livremente para encontrar uma postura confortável que te alivie as dores. Fazendo assim o trabalho de parto tem maior chance de evoluir.

6-Informe-se: Quando você sabe o que está por vir, quando você tem conhecimento das fases do parto, isso reduz o estresse e a angústia, ajudando a desligar o neocórtex e ajudando a se entregar ao trabalho de parto.

Fontes:
O Diário de Bordo do Parto – Editora Aninhare – Luciana Herrero
Guide to ChildBirth – Ina May Gaskin

Foto:
PopSugar

Dê a sua opinião: