Cuidado: Não Puxe Uma Criança Pelos Braços

Luxação de Cotovelo

Nós sabemos que lidar com crianças às vezes pode ser bastante difícil, especialmente quando elas não querem colaborar. Se jogam no chão e se recusam a levantar – essa cena é familiar? E o que acaba acontecendo muitas vezes é que nós as puxamos pelo braço para que elas levantem. Porém, isso é totalmente contraindicado, pois existe o risco de causarmos uma lesão, chamada de subluxação da cabeça do rádio ou luxação de cotovelo.
O corpo das crianças é muito frágil comparado ao dos adultos, então é muito importante ter o cuidado adequado ao pegá-los pelo braço. Não se deve levantar uma criança pelos braços, nem durante uma brincadeira. Isso também vale para quando o bebê ainda é pequenininho e você está brincando de levantá-lo pelos bracinhos.

A imagem acima mostra a luxação de cotovelo. Esse tipo de lesão é mais comum entre crianças entre 6 meses e 5 anos de idade, é muito dolorosa e pode deixar sequelas a longo prazo.



No momento que você segura a criança pela mão ou pelo punho e a levanta do chão, um dos o ossos do antebraço (chamado de “rádio”) pode se deslocar da sua posição normal. Como as articulações das crianças novas ainda são pouco resistentes, o peso do próprio corpo delas quando erguidas do chão pode causar essa lesão. O risco é ainda maior quando a criança está fazendo força contra ou quando você faz algum movimento mais brusco. Sendo assim, o melhor é evitar puxar seus filhos pelos braços e prevenir um problema bastante sério. Depois dos 5 anos de idade o risco diminui consideravelmente.
 
Subluxação da Cabeça do Rádio (Luxação de Cotovelo)

Se acontecer de você levantar a criança pelo braço dessa forma e ele reagir de forma fora do normal, chorando muito, pode ser que uma luxação de cotovelo tenha ocorrido. Nesse caso você deve levar a criança imediatamente para um atendimento de emergência do hospital mais próximo. Não tente mover o cotovelo da criança, não tente massagear seus braços – vá imediatamente a um médico. Fique atento: é comum que a criança aponte para o punho quando perguntada aonde sente dor, apesar de a lesão ser na região do cotovelo.

Diagnóstico de subluxação da cabeça do rádio:
Apenas um profissional qualificado, através de um exame físico, pode determinar se de fato o seu filho sofreu alguma lesão no cotovelo e se há, além da luxação, alguma fratura. Somente o médico será capaz de determinar o rumo do tratamento e se é possível aplicar uma manobra de redução (para reacomodar os ligamentos do cotovelo). Nunca, jamais mesmo, tente realizar essa manobra em casa, pois ela é bastante complexa, pode precisar de anestesia local ou sedação. Ela deve ser realizada, de preferência, por um médico ortopedista. Em muitos casos, o profissional consegue aplicar esse tratamento não-operatório. Costuma ser um procedimento rápido e não deixa sequelas quando feito de forma adequada. A criança volta a utilizar o braço normalmente em menos de uma hora.

Radiografia de Luxação de Cotovelo

Precauções para evitar a luxação de cotovelo:
1. Não levante as crianças do chão sustentando-as apenas pelos braços, punhos ou mãos.
2. Não balance as crianças segurando-as pelos braços.
3. Evite puxá-las bruscamente pelos braços.
4. Levante as crianças sempre segurando pelas axilas.

O objetivo desse post não é criar pânico, apenas alertar pais, avós e cuidadores desse risco, para evitar que as crianças sofram de forma desnecessária com essa lesão tão dolorosa. Afinal, a luxação de cotovelo é fácil de ser evitada. Basta que tenhamos mais cuidado na hora de lidar com os pequenos. Lembre-se: o corpo deles ainda é bastante frágil, apesar de a personalidade deles já ser bem forte.

Leia também sobre Asfixia Postural, uma assassina silenciosa de bebês.

 

Um abraço,
Papai Tagarela

Fonte:
Porque No Se Me Ocurrio

Dê a sua opinião: