Mamãe, Não Esqueça de Se Cuidar (Sem Culpa!)

Mamãe, Não Esqueça de se Cuidar (Sem Culpa!)Você alguma vez já se pegou pensando que você sempre coloca seus filhos, marido e casa em primeiro lugar? E que acaba não tendo tempo de cuidar de você mesma? Hoje eu quero conversar com você sobre isso, porque não é justo que você fique sempre por último.

Primeiro de tudo, coloque uma coisa na sua cabeça: é MUITO importante que você consiga cuidar de si mesma. Você é o pilar central do núcleo familiar, você é quem cuida de todos e quem dita as regas da casa. Estou errado? Você PODE e DEVE tirar um tempo para cuidar de você mesma pelo menos uma vez por semana.

Por que não é saudável fazer tudo pelos seus filhos e se colocar sempre em último lugar?

“Os seus filhos são (adoráveis e amados) ‘parasitas’ e você é o ‘hospedeiro’. Isso é uma relação normal e saudável.”
– Ashley Elder, psicoterapeuta norte-americana.

Apesar de ser saudável, essa é uma relação exaustiva e de muita demanda. Você pode se sentir culpada ou até mesmo egoísta de querer pensar nas suas próprias necessidades. Ashley Elder continua:

“Mas a sobrevivência do ‘parasita’ depende plenamente da saúde de seu ‘hospedeiro’.
– Ashley Elder.

Essa metáfora pode parecer um pouco estranha, mas chegamos no ponto crucial dessa questão. Se você não cuidar de você mesma, se não se sentir bem e saudável, os seus filhos automaticamente também não vão ficar bem. Então se sacrificar totalmente para cuidar deles e esquecer de você é pior para ambas as partes!



Então, como você pode cuidar de você mesma enquanto tem filhos pequenos em casa?

  1. Tire 15 minutos para você mesma, duas vezes por dia. Nesse tempo, você deve fazer algo para você (e somente para você). Sei que é um exercício difícil, pois arrumar qualquer tempo livre com crianças à sua volta é muito difícil, por isso você precisa do item a seguir.
  2. Peça ajuda (mesmo que imperfeita). Às vezes, para que você consiga cuidar de si mesma, você precisa que alguém de sua confiança fique com as crianças por alguns momentos – sua própria mãe, seu marido, seu pai, sua irmã, melhor amiga etc. Mesmo que você saiba que essa pessoa pode não cuidar tão bem dos seus filhos quanto você cuidaria, essa é uma concessão que você precisa tentar fazer.
  3. Pratique meditação. Feche os olhos, respire fundo e tente livrar a sua mente das preocupações do cotidiano. Talvez você tenha que fazer isso no meio da sala, com as crianças acordadas mesmo. Inspire-se na foto desse post!
  4. Saia do “modo automático”. Preste atenção no momento presente, saia do “modo automático” em que você faz tudo correndo e sem pensar. Ponha seu foco nas suas experiências sensoriais. Por exemplo, ao brincar com seu filho, não pense em tudo o mais que você tem para resolver. Pare e se faça presente de verdade, pensando naquele momento e refletindo sobre como você se sente.
  5. Pense no futuro. Imagine como sua vida será daqui a 6 meses, 1 ano, 5 anos… Que mudanças você quer para a sua própria vida? O que você acha que vai pensar dos dias de hoje? É como sonhar acordada de forma intencional e isso ajuda a diminuir a pressão e o estresse do momento atual.
  6. Tenha expectativas realistas. Não tente fazer tudo de forma perfeita, pois isso leva a altos níveis de ansiedade e, muitas vezes, frustração quando você não consegue chegar perto do que tinha como ideal. Isso vale para tudo, desde montar o quarto dos sonhos para o bebê até as tarefas mais banais do dia a dia. Seja a mãe que você pode ser. Cuidar bem de você mesma e do seu bebê já é bastante!
  7. Construa uma rede de apoio empática. Você precisa poder ligar para alguém e extravasar o que sente, sem que essa pessoa te julgue ou tente diminuir o que você está passando. Você precisa de pessoas que te abracem e digam “eu te entendo e estou com você para o que você precisar”.
  8. Ignore as críticas. Você vai perceber que algumas pessoas vão torcer o nariz e criticar a sua escolha de dedicar um tempo para si própria. As objeções dos outros representam como elas mesmas se sentem desconfortáveis e não têm a ver com as suas ações. Ignore-as solenemente, siga a sua intuição, dê ouvidos apenas aos seus próprios sentimentos.

Lembre-se: cuidar de você mesma faz com que você seja uma mãe melhor, porque você vai conseguir ter mais ânimo e energia para se doar para seus filhos. E se um dia você se sentir culpada por cuidar de si mesma, pense em como você é importante e que renegar as suas necessidades não vai ser bom para ninguém e pode fazer com que você se sinta frustrada no futuro.

“Cuidar de si mesma não é egoísmo. É auto-preservação.”
– Diane Sanford, Psicóloga norte-americana, Ph.D e especialista em Psicologia Materno-Infantil

Leia sobre o dia que a Thata surtou e saiba porque toda mãe precisa de uma pausa de vez em quando.

 

Um abraço,
Papai Tagarela

Fontes:
Psych Central
Modern Alternative Mama
The Huffington Post

Dê a sua opinião: