Tudo Sobre Viagem de Avião com Bebês e Crianças

Tudo Sobre Viagem de Aviao com Bebes e Criancas pititico na aer lingus

Pititico “pilotando” um avião da Aerlingus.

Aqui em casa adoramos viajar então o Pititico com 1 ano e 8 meses já viajou algumas vezes de avião e por isso eu resolvi escrever aqui dicas para ajudar as mamães a fazerem um vôo muito mais tranquilo com os seus pimpolhos.

Então você tem uma viagem de avião com bebê ou com uma criança e está nervosa e ansiosa? Fique calma! As viagens costumam sempre sair bem melhor do que imaginamos. Acredite, vai dar tudo certo!

Então vamos analisar alguns pontos de uma viagem de avião comigo?



 

2015-04-25 17.20.57

Indo para Paris pela Cityjet.

 

1- Qual é a melhor idade para viajar com bebês?

Na minha opinião o ideal é esperar as primeiras vacinas de 2 meses. Melhor ainda esperar as vacinas de 3 meses, assim o bebê fica bem protegido. O avião é um ambiente fechado e você e o seu filho ficam por horas trancafiados ali. Muita gente viaja gripada ou com alguma doença (acredite!). Na última viagem o Pititico já chegou no Brasil com febre (40 graus de febre, dor de garganta, que segundo a médica, ele pegou no avião). Então eu acho melhor esperar o seu bebê ter alguma imunidade. Mas se não der para esperar, viaje! Não significa que vai acontecer alguma coisa com o seu bebê, é só questão de precaução.

Depois de passado esse período, aproveite! Mesmo! Antes do bebê levantar e caminhar é muito mais fácil. Mais fácil ainda quando eles são mais leves e ainda cabem no berço que algumas empresas aéreas disponibilizam. Então a melhor idade para viajar é de 3 meses à 8 meses, mais ou menos. A viagem mais fácil que fiz com o meu filho, ele tinha 7 meses.

“O bebê já tem 8 / 9 meses, já começa a levantar sozinho, não quer mais ficar sentado. Não vou viajar?” Claro que vai! Mas aí você vai ter que rebolar mais para conseguir entretê-lo e mantê-lo no lugar dele no avião. Mas nada que seja impossível. Vou te ajudar nessa questão!

 

2- Viagem nacional X internacional:

Viagens nacionais são menos difíceis. São algumas poucas horas de vôo… 3? 4? Você tira de letra!

Viagens internacionais são mais complicadas. Quando eu vou ao Brasil, só o vôo principal dura 11 horas. Então a minha dica é: compre vôo noturno! Sempre sempre sempre! Porque o bebê vai dormir durante o vôo e isso vai ser um alívio para toda a família.

 

3- Bebê que viaja no berço X bebê que viaja no colo X bebê que viaja no assento:

Bebês até 2 anos de idade não podem comprar um assento! Eles têm que viajar no colo dos pais. Isso é uma faca de dois gumes, porque aqui em casa por exemplo, Pititico com 1 ano e 8 meses pesa 13 KGS. Como eu faço? Viajo com um bezerro no colo? Por 11 horas?

Bom, você tem duas opções:
I- “Errar” a idade do seu filho, colocando um ano a mais do que ele realmente tem. É só colocar o ano errado na hora da compra. Algumas empresas permitem fazer isso, como a Air France. Mas eu recomendo que você telefone e fale com algum atendente antes mesmo de efetuar a compra, só para saber se esse procedimento é aceito na empresa aérea na qual você vai voar.

II- Não comprar o assento para o seu filho e ficar implorando por um assento, desde o aeroporto até o comissário de bordo. O fato é, ao comprar uma passagem para um bebê que viaja no colo, o valor da passagem é de 10% do valor do adulto. Quando você compra a passagem o valor passa a ser 80% do valor de uma passagem de adulto (isso depende da empresa aérea). Em, resumo, uma passagem de criança é cara! Então, aqui em casa, como somos viciados em viajar, preferimos economizar sempre e mendigar por um assento para o Pititico. E quase sempre conseguimos! O último vôo que fizemos para o Brasil estava lotado, tinham 5 pessoas na fila de espera para poder viajar e mesmo assim conseguimos um assento para ele (que viajou dormindo a maior parte do tempo). Mas aí você tem que ser cara de pau e contar com a sorte. Ah e claro: contar com o bom atendimento da empresa aérea, que no caso foi a Air France. Indico demais a Air France para viajar com crianças, o respeito pela família é grande e eles são ótimos. Já na volta para a Irlanda, viajamos de KLM e foi uma droga. Não conseguimos o assento e ainda nos foi vendido um assento VIP (nos falaram que era mais largo e o braço entre as poltronas levantava e não era nada disso). Nota zero para a KLM! Além do tratamento dos comissários não ser lá essas coisas.

Em resumo: o risco é seu. Viajar com uma criança grande e pesada no colo é bem complicado.

Crianças a partir de 2 anos de idade tem a obrigatoriedade de comprar um assento no vôo, então essa questão deixa de ser um problema (e passa a pesar no bolso).

Bebês de até uns 7 ou 8 meses, cabem nos berços que as empresas aéreas disponilibizam (aconselho sempre ver o tamanho e peso que cada berço aguenta, porque isso varia de empresa para empresa). Na Air France por exemplo, o berço é bem grande, Pititico com 11 meses coube nele. Ficou apertado com pernas dobradas, mas coube. Após a compra das passagens, telefone para a empresa aérea e peça um assento com berço. Ao entrar no avião você pode solicitar o berço ou não. A vantagem disso é que você viaja naquelas cadeiras da frente do avião, com mais espaço para as pernas. Então até 8 meses você não precisa ficar correndo atrás de um assento para o seu filho. Tá vendo como é a melhor idade para viajar?

 

4- Documentos para viagem:

passaporte brasileiroEm viagens nacionais o bebê ou a criança pode viajar somente com a carteira de identidade ou certidão de nascimento original. Não precisa de autorização de viagem de um dos pais caso tenha que viajar sozinho com o pai ou a mãe.

Em viagens internacionais o bebê vai precisar do passaporte brasileiro para viajar. A validade do passaporte muda conforme a idade que a criança tinha quando requereu o passaporte. Isso acontece porque no início da vida a fisionomia da criança muda
bastante.

 

Para saber mais detalhes: como requerer o passaporte, qual será a validade dele, quais documentos é necessário levar etc, segue um texto com todos os passaportes sobre como tirar o passaporte do bebê ou da criança.

Em viagens internacionais do menor de 18 anos acompanhado de apenas um dos pais, é necessária autorização de viagem do pai ou da mãe que estará ausente no momento da viagem. Se precisar dessa autorização imprima aqui o “Formulário Padrão de Autorização de Viagem Internacional Para Menores”

A partir de dezembro de 2014, essa autorização de viagem internacional já pode ser incluída diretamente no passaporte das crianças e tem a mesma validade do documento azul. Antes era apenas para quem morava no exterior, mas agora qualquer um pode pedir, assim não precisa fazer uma nova autorização cada vez que viajar com apenas um dos pais. Para entender melhor como funciona essa autorização direta no passaporte e como ela pode ser aproveitada, aconselho a leitura desse texto aqui.

Qualquer brasileiro menor de 18 anos, mesmo que tenha nascido e more no exterior, para sair do Brasil, precisa dessa autorização quando estiver acompanhado somente do pai ou da mãe. E não adianta mostrar outro passaporte, do momento que você fez o passaporte brasileiro da criança, você tem que usar o passaporte brasileiro para entrar e sair do Brasil.

 

5- Entretenimento durante o vôo: 

Prepare a sua munição para manter o seu filho entretido durante o vôo!

I- Desenhos: se você tem tablet coloque os desenhos preferidos dele no tablet, senão coloque no seu celular mesmo. A bateria acaba logo? Compre um power bank (carregador de bateria portátil)! Aqui usamos um power bank durante os vôos e conseguimos carregar o celular quatro vezes. Na verdade nunca precisamos carregar o celular, mas preferimos sempre ter essa opção e poder carregar quase que infinitamente o aparelho e garantir o desenho caso seja necessário.

II- Livros são sempre uma boa pedida, ainda mais quando são aqueles livros interativos. Deixe o livro escondido por 15 dias antes de viagem para que o seu filho “desenjoe” do livro e volte a ter interesse por ele. Ou compre um novo.

III- Brinquedos: dê preferência a brinquedos silenciosos ou que não façam muito barulho para não incomodar os outros passageiros.

IV- Papel e lápis: Bebês com mais 1 ano e meio já podem ter interesse em desenhar e essa é uma excelente opção de entretenimento para durante o vôo.


6- Dicas úteis:

I- Siga sempre a rotina do bebê mesmo que durante o vôo. Jantar, mamadeira e assim que apagarem as luzes coloque o bebê para dormir. Faça um caminha no assento dele (caso ele não caiba mais no berço). Eu uso duas malas de mão preenchendo o buraco que fica entre a cadeira dele e a cadeira da pessoa da frente, forro com cobertor e travesseiros (não esqueça de colocar na mala de mão). Não esqueça também de levar uma naninha ou outro objeto de transição e qualquer coisa que o seu filho/filha use para a hora do sono. Para ajudar o bebê a dormir, converse com o pediatra se ele recomenda alguma coisa para ele tomar. Alguns gostam de usar dramin que é para enjôo mas dá sonolência, mas não se arrisque a usar sem a prescrição do pediatra (pergunte a ele) porque pode dar alergia ou um problema pior. Inclusive essas coisas devem ser testadas ainda em terra para ver a reação da criança. Algumas mães usam, outras preferem não arriscar, mas fica a dica.

Tudo Sobre Viagem de Aviao com Bebes e Crianças mamae tagarela

Tirando um ronco na Air France.

Na foto eu mostro como faço a caminha no assento dele. As pernas estão em cima de uma mala de mão, que coloquei estrategicamente entre o banco do Eric e o banco da pessoa da frente. Por fim forrei com um cobertor. Ainda consegui prender o cinto de segurança, que sempre que dá turbulência o piloto aperta sinal do cinto e você tem que prender a criança. Assim eu não precisei acordá-lo quando isso aconteceu.

II- Na hora do pouso e da decolagem fique atenta à pressão nos ouvidos. As crianças se incomodam e pode chegar a doer. Para que o seu filho não sofra você pode tentar dar o peito caso amamente. Pode dar chupeta se o seu bebê usar chupeta. Pode dar mamadeira, água, suco ou oferecer qualquer coisa que faça o seu bebê sugar ou deglutir e assim igualar a pressão dos ouvidos.

Tudo Sobre Viagem de Aviao com Bebes e Crianças mamae tagarela 6

Aeroporto Internacional Tom Jobim (Galeão) – Rio de Janeiro.

III- Não deixe de jeito nenhum o seu filho descobrir que pode caminhar pelo corredor do avião. Não dê essa opção a ele! Pais que relatam que fizeram isso, dizem ter se arrependido profundamente. O Pititico nunca caminhou pelo corredor do avião e não fica pedindo. Minhas pernas e meu cansaço agradecem. Mas ele pula na cadeira, olha para o pessoal que está sentado atrás, desce e fica no espaço entre a cadeira dele e a cadeira da frente, faz bastante exercício.

IV- Se tiver disposição e tiver alguém com você, deixe a criança correr bastante pelo aeroporto enquanto espera o vôo. Vá atrás e fique de olho, mas deixe a criança explorar tudo. Assim vai fazer bastante exercício e gastar bastante energia para ficar bem cansada na hora do vôo.

8 Comments:

  1. Minha filha 1 ano e 8 já viajamos 4 vzs, levo sempre brinquedos pra distrair. Cel com videos, lapis papel, a primeira viagem não levei esses apetrechos e tive q cantalorar nas 3 hrs de vôo rsrs não foi fácil rsrs nas seguintes já preparada até emprestei brinquedinhos pra colega de trás distrair o pequeno que não parava rsrs

  2. Vou viajar para o Canadá com meu bebê de 9 meses, ele tem menos de 11kg, pedi o berço na air Canada eles disseram que é apenas para bebês que ainda não sentam como meu filho senta ela não pode usar, segundo eles. Vc já viajou com esse berço ?

    • Thata Tagarela

      Carolina, nunca viajaei Air Canada (nunca fui para o Canadá na verdade). Mas surigo que olhe no site deles o tamanho do berço e quanto peso aguenta. Se ele couber peça mesmo assim. O Eric já sentava (até caminhava) com 11 meses quando usei o berço da Air France (que é um dos maiores). Com 9 meses eu ficaria na dúvida se cabe em um berço, isso vai depender do tamanho do bebê. De qualquer maneira você pode solicitar o berço por telefone e no avião não pedir o berço. Assim você consegue sentar naquelas cadeiras da frente que tem mais espaço para as pernas. O ruim é que não deixam colocar o bebê no chão. Sendo um vôo longo, nas cadeiras da frente ficaria mais desconfortável.

  3. Uau, que post completinho!
    Obrigada pela menção ao Viajando com Pimpolhos! 😉
    Bjs

  4. Oi, só pra corrigir : pode sim comprar passagem pra bebê menor de 2 anos. Só que tem que levar uma cadeirinha / bebê conforto especial autorizada pra aeronave. Acabamos de fazer isso.

  5. Olá, como disse a colega acima, pode sim comprar passagem para menor de 2 anos, mas realmente pela Internet não é possível em muitos sites. Uma vez fui viajar aqui no Brasil mesmo sozinha com meu dois filhos. Como ambos eram menores de 2,e você não pode viajar com 2 crianças de colo, tive que pagar uma passagem. Aí comprei pelo telefone, pois pelo site da tam não dava na época.

    Também viajo bastante com meus filhos. Pensava com você quanto ao vôo diurno, mas foi menos pior do que esperava quando tive que encarar. Meu filho menor tinha 1 ano e meio. Foi tranquilo! Tive que relaxar e liberar total a tv do avião (o quanto não gosto de fazer). Minha filha de 3 anos assistiu 4 filmes na sequência e capotou. O menor já não se entretém tanto assim com mídia, então passeou bastante pelo avião. Não tem jeito, não dá para esperar que uma criança pequena fique 11h quietinha. Então acho que se os pais ajustarem às expectativas, a viagem fica suportável. Aliás, nessa viagem, o vôo da volta, que foi diurno, foi melhor do que o da ida, que foi noturno ! Na ida meus filhos estavam histéricos de sono e não conseguiram dormir, até que o menor vomitou em mim e passei 24h fedendo a vômito com lencinho umedecido!

    De todas as que já viajei, achei a air France mais child friendly (e a Scandinavian também). Mas não tive sua sorte e só uma vez consegui 1 assento pro menor, todas as outras foi no braço mesmo.

Dê a sua opinião: